Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um fundente descolorante de massas cerâmicas

Processo: 11/21367-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Geocris Rodrigues dos Santos
Beneficiário:Geocris Rodrigues dos Santos
Empresa:Geodez Consultoria em Cerâmica Ltda
Vinculado ao auxílio:10/52269-5 - Desenvolvimento de um fundente descolorante de massas cerâmicas, AP.PIPE
Assunto(s):Materiais cerâmicos   Porcelanato   Agentes descolorantes   Hematita

Resumo

A presença do óxido de ferro nas massas cerâmicas contribui para a cor de queima avermelhada dos produtos, levando a depreciação do seu valor agregado, por não ser considerado como um produto nobre. Porém, o uso de matérias-primas com baixos teores de óxidos de ferro (Fe2O3) é economicamente inviável no Brasil, pois a maior parte das jazidas brasileiras tem o ferro como contaminante. Nesse sentido, a incorporação de um fundente com a propriedade de promover a mudança de coloração nas massas cerâmicas, da cor de queima vermelha para clara, se torna uma estratégia tanto comercial quanto econômica para as indústrias cerâmicas no Brasil, especialmente para as indústrias de revestimentos cerâmicos. Este produto pode resultar em uma nova opção para a fabricação de porcelanatos, que é considerado pelo mercado como um produto de elevadas qualidades técnicas e estéticas, permitindo a utilização de argilas e outras matérias-primas com teores de ferro mais elevados e de menor custo. Além disso, não se tem conhecimento da existência de um produto com propriedade similar no mercado nacional e internacional, tornando o Brasil um pioneiro neste setor no mundo. Desta forma, o objetivo do projeto é determinar a viabilidade da fabricação de placas de revestimentos cerâmicos com cor de queima clara fazendo uso do fundente descolorante de massas e de matérias-primas com alto teor de óxido de ferro que já vem sendo utilizadas pelas indústrias brasileiras, visando principalmente o Polo Cerâmico de Santa Gertrudes-SP onde se concentra a maior produção de revestimentos cerâmicos do Brasil de cor de queima vermelha. Para isso serão realizados os ajustes necessários na composição deste fundente, e obter este produto através de fusão/solidificação em forno de fusão. Posteriormente, este fundente será incorporado em formulações de massas de porcelanatos, com substituição parcial dos feldspatos e filitos da massa, através de moagem a úmido, seguindo para a fabricação de amostras para avaliar as propriedades técnicas necessárias de acordo com as normas ABNT NBR 13818 e 15.463. Espera-se com este projeto a fabricação e comercialização do fundente descolorante para produção de revestimentos cerâmicos com elevadas propriedades técnicas e estéticas, com menor custo, tornando o Brasil mais competitivo no mercado mundial neste setor, e proporcionando aos consumidores produtos de melhor qualidade e de maior durabilidade. (AU)