Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e caracterização genética do reovírus de perus (TReoV) provenientes de quadros de enterite asociados a PEMS (Poult Enteritis Mortality Syndrome) no Brasil

Processo: 11/21815-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Tereza Cristina Cardoso da Silva
Beneficiário:Talita Fontes Antello
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/52465-9 - Isolamento e caracterização genética do reovirus de perus (TReoV) provenientes de quadros de enterite associados a PEMS (Poult Enteritis Mortality Syndrome) no Brasil, AP.R
Assunto(s):Virologia veterinária   Aves   Síndrome de mortalidade do peruzinho por enterite   Infecções por Reoviridae   Orthoreovirus aviário   Rotavirus   Coronavirus   Avastrovirus   Adenovirus   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Reação em cadeia da polimerase em tempo real

Resumo

O objetivo principal da pesquisa será isolamento dos TReoVs (estirpes brasileiras) em mo9nocamadas de células Vero e posterior caracterização biológica e genética dos produtos amplificados relacionados aos genes S3 e S4 relacionados a variabilidade do capsídeo externo. A detecção dos TReoVs será conduzida tanto para o gene S3 quanto para o S4 por RT-PCR convencional e RT-PCR quantitativo (tempo real). Ademais, surtos recentes de PEMS têm sido ocasionados por diversos agentes virais, como principais Rotavirus, Coronavirus, Astrovirus, Reovirus e Adenovirus, além da presença de bactérias ocasionando infecções secundarias agravando o quadro clínico da doença. Estudos voltados para o entendimento da PEMS têm aumentado sensivelmente, visto que é uma doença multifatorial que causa aumento da morbidade e mortalidade com perdas econômicas em criações de perus. Nesse sentido, em face ao recente artigo publicado por Teixeira et al. (2007) e Silva et al. (2008), descrevendo participação do TCoV e TAstV-2 em casos de enterite em perus comerciais na região do triângulo mineiro, Brasil, Gomes et al. (2010) demonstrando a variabilidade genética do TCoV, respectivamente, é extremamente necessária a detecção, caracterização genética e promover o primeiro isolamento do TReoV em casos clínicos associados a PEMS em aves jovens (15 dias), e comparar com os descritos nos USA e Europa.