Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise dos padrões do mercado de carbono adotados no Brasil

Processo: 11/21966-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Pesquisador responsável:Sônia Regina Paulino
Beneficiário:Renan Rodrigues da Costa
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/00081-5 - Mercado de carbono e oportunidades para a inovação em serviços públicos relacionados aos resíduos sólidos urbanos, AP.JP
Assunto(s):Resíduos sólidos   Ciclo do carbono   Indicadores ambientais

Resumo

O presente plano de pesquisa de iniciação científica é vinculado ao projeto "Mercado de Carbono e oportunidades para a inovação em serviços públicos relacionados aos resíduos sólidos urbanos" (processo 2011/00081-5), do Programa Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes, no qual foram concedidas cotas para bolsa IC. O objetivo é identificar e analisar os padrões do mercado de carbono adotados no Brasil, enfocando os aspectos relacionados aos resultados ambientais e sociais de projetos do mercado mencionado. A partir do surgimento do Protocolo de Quioto, em 1997, iniciam-se alternativas para a diminuição ou a eliminação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) por meio da criação de mecanismos de mercado, como o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) onde são comercializados créditos de carbono. Conforme constante no Artigo 12 do Protocolo de Quioto, os projetos também devem ser acompanhados da promoção da sustentabilidade ambiental, social e econômica. Porém, os co-benefícios sociais e ambientais não são verificados pelas entidades competentes. Paralelamente ao mercado regulado, surge o chamado Mercado Voluntário de Carbono (MVC). Deste modo, a análise aqui proposta visa contribuir para que os aspectos ambientais e sociais sejam efetivamente incorporados na elaboração e verificação dos projetos no âmbito local, tanto no mercado regulado, quanto no voluntário. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: