Busca avançada
Ano de início
Entree

O mapeamento espacial-temporal da cana-de-açúcar no município de Boa Esperança do Sul-SP: possibilidades das representações dinâmicas para o estudo da transformação da paisagem municipal

Processo: 10/19450-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia
Pesquisador responsável:Andrea Aparecida Zacharias
Beneficiário:Carlos Correia da Silva
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ourinhos. Ourinhos , SP, Brasil
Assunto(s):Geoprocessamento   Sensoriamento remoto   Mapeamento geográfico   Paisagem

Resumo

Tendo em vista o momento atual em que passa o mundo no que diz respeito à economia e, sobretudo no consumo recorrente de pelo menos três décadas, vemos que aumentou-se consideravelmente o consumo de energia e na mesma proporção a poluição do ar devido a fonte de energia provir de combustíveis fosseis. Daí surge à necessidade de se utilizar uma nova fonte de energia que seja menos poluente que a antecessora, com isso inicia-se uma corrida desesperada pela chamada energia "limpa" como a energia eólica, biomassa e etanol da cana-de-açúcar, isso muda a produção de energia no Brasil e a energia proveniente das hidroelétricas passa agora a dividir esse novo cenário com o álcool. Neste propósito, esta pesquisa tem como foco realizar um estudo espacial-temporal do uso e ocupação do solo pela cultura da cana-de-açúcar, no município de Boa Esperança do Sul-SP, desde sua chegada (década de 1940) até os dias de hoje, destacando suas implicações para a configuração espacial da paisagem municipal. Assim, utilizar as técnicas de Geoprocessamento e dos sistemas de informações geográficas para contrapor, combinar e cruzar categorias de análise da paisagem municipal; realizar um resgate geográfico e histórico como subsídios à elaboração do Zoneamento Ambiental Municipal; apresentar uma cartografia de síntese do estado atual da paisagem, a qual abriga formas do passado e do presente tendo como determinantes os interesses históricos, políticos e econômicos das Sociedades respondendo onde, porque, bem como o fator que motivou tais mudanças na tentativa de desmistificar a função social do mapa são os resultados pretendidos para esta pesquisa. (AU)