Busca avançada
Ano de início
Entree

Filmes baseados em ligninas produzidas em biorefinarias e fibras lignocelulósicas: compósitos de poli(lignofenólicos) e poli(lignouretanas)

Processo: 11/11008-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Elisabete Frollini
Beneficiário:Cristina Gomes da Silva
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/05994-1 - Estrutura e propriedades físicas de filmes de poliuretanas obtidas de fontes renováveis, BE.EP.PD
Assunto(s):Fibras lignocelulósicas   Lignina   Celulose

Resumo

Nas últimas décadas, muitos esforços têm sido feitos para o desenvolvimento de materiais poliméricos em que lignina é usada na respectiva formulação, com a finalidade de encontrar novas alternativas aos produtos petroquímicos e seus derivados. Atualmente, o uso da lignina assume ainda maior relevância, e tem recebido grande atenção no mundo todo, devido ao fato de corresponder a subproduto das biorefinarias que produzem etanol a partir da celulose encontrada em fibras lignocelulósicas. A possibilidade de utilização de lignina como um macromonômero na síntese de poli(lignofenóis) é consequência da presença de anéis do tipo fenólico em sua estrutura e, na síntese de poli(lignouretanas), é decorrente da presença de hidroxilas alcoólicas em sua estrutura, o que possibilita a substituição de dióis ou polióis normalmente utilizados na síntese de poliuretanas. No presente projeto, poli(lignofenóis) e poli (lignouretanas) serão preparados, visando principalmente aplicação dos mesmos na preparação de filmes. Uma exploração detalhada de parâmetros de síntese deverá ser feita, incluindo uso de sonoquímica, a fim de se obter como produtos materiais que possam ser dissolvidos, visando preparação de filmes por dissolução/evaporação de solventes. Adicionalmente, é pretendido preparar também filmes [poli (lignofenóis), poli(lignouretanas)] reforçados por fibras lignocelulósicas [em escalas diversificadas, até nanométrica, neste caso preparada via eletrofiação (electrospinning)]. Preferência será dada às fibras amplamente disponíveis no país, buscando valorização das mesmas. Desta forma, tendo em vista a presença de grupos com polaridades similares no filme e nas fibras, é esperado que filmes compósitos com boas propriedades mecânicas, e preparados a partir de matéria prima majoritariamente obtida de fonte renovável, sejam obtidos. Os materiais usados na preparação dos filmes, assim como estes, serão caracterizados via técnicas convencionalmente usadas nesta área. Até onde se tenha conhecimento, a abordagem pretendida no presente projeto é inédita. (AU)