Busca avançada
Ano de início
Entree

Variedade linguística no ensino de espanhol a brasileiros: formas pronominais de tratamento

Processo: 11/18485-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Kelly Cristiane Henschel Pobbe de Carvalho
Beneficiário:Jéssyca Camargo da Cruz
Instituição Sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Formação de professores   Variação linguística   Inquéritos e questionários   Entrevista
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ensino de Espanhol | formação de professores | Formas Pronominais de Tratamento | Le | variação lingüística | Ensino de Língua Estrangeira - Espanhol

Resumo

Este trabalho tem como objetivo investigar o tratamento da diversidade linguística, (mais especificamente quanto ao uso das formas pronominais), no contexto de ensino-aprendizagem de espanhol/LE a brasileiros, a partir de experiências desenvolvidas em um Centro de Línguas e Desenvolvimento de Professores (CLDP) de uma universidade pública. O CLDP configura-se como um projeto de extensão universitária, no qual alunos de graduação em Letras encontram espaço para desenvolver suas primeiras experiências de prática de ensino de línguas estrangeiras, sob a supervisão e orientação de docentes de língua e metodologia responsáveis pelo projeto. Embora a discussão sobre o tratamento da variedade no ensino do espanhol/língua estrangeira já tenha sido amplamente explorada por vários estudiosos e vejamos, em muitos textos, a afirmação de que deva ser incorporada de forma natural ao ensino do espanhol/LE, na prática, nem sempre é o que ocorre; não é tão fácil apresentá-la em suas múltiplas facetas. Tal discussão está, inclusive, presente no texto Orientações Curriculares para o Ensino de Espanhol no Brasil (2006, p.134): "como ensinar o Espanhol, essa língua tão plural, tão heterogênea, sem sacrificar suas diferenças nem reduzi-las a puras amostragens sem qualquer reflexão maior a seu respeito?" Para o desenvolvimento da pesquisa, seguiremos os métodos da pesquisa-ação, que prevê as seguintes etapas: identificação, planejamento, ação e resultados. Como instrumento de coleta de dados, utilizaremos gravações das reuniões de orientação de língua (com a docente responsável pelo projeto), gravações de aulas do CLDP, atividades reflexivas registradas em diários, entrevistas e questionários.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)