Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das propriedades ópticas de nanoestruturas unidimensionais de óxido de zinco

Processo: 11/18732-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Flavio Leandro de Souza
Beneficiário:Daniel Monteiro Cunha
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Óxido de zinco

Resumo

Nanomateriais têm atraído grande atenção devido às novas propriedades observadas em materiais na escala nanométrica. Dentre os tipos de nanoestruturas, as nanoestruturas unidimensionais (com uma de suas dimensões na escala nanométrica) se destacam por serem muito versáteis ao atuarem como alicerce para outros materiais. Os óxidos metálicos são excelentes para a fabricação de nanoestruturas 1D por ser a classe mais comum de materiais e possuir alta variabilidade em termos de propriedades eletrônicas. Dentre os óxidos metálicos, o óxido de zinco (ZnO) atrai grande atenção por ser um semicondutor de amplo band gap, ser abundante, além de sua versatilidade para aplicação em diversos dispositivos tais como sensores de gás e lasers de luz UV. Nesse âmbito, este projeto de iniciação científica tem como objetivo principal estudar as propriedades ópticas de nanoestruturas unidimensionais de ZnO produzidas pelo método hidrotermal. Neste trabalho, a metodologia escolhida para a síntese é o método hidrotermal de baixa temperatura, onde os reagentes serão misturados em solução aquosa com pH controlado em um frasco autoclave próprio para suportar a temperatura utilizada (90). Para avaliar as propriedades ópticas do material obtido, utilizar-se-á uma combinação de técnicas espectroscópicas tais como: espectroscopia eletrônica na região do ultravioleta/visível (UV-Vis) e espectroscopia de fluorescência. As propriedades estruturais e o tamanho das nanoestruturas serão avaliados através de microscopia eletrônica de transmissão (MET) e difratometria de raios X (DRX). A morfologia será avaliada a partir da MET.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CUNHA, DANIEL M.; SOUZA, FLAVIO L. Facile synthetic route for producing one-dimensional zinc oxide nanoflowers and characterization of their optical properties. Journal of Alloys and Compounds, v. 577, p. 158-164, NOV 15 2013. Citações Web of Science: 19.
CUNHA, DANIEL M.; ITO, NATHALIE M.; XAVIER, ALLAN M.; ARANTES, JEVERSON T.; SOUZA, FLAVIO L. Zinc oxide flower-like synthesized under hydrothermal conditions. Thin Solid Films, v. 537, p. 97-101, JUN 30 2013. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.