Busca avançada
Ano de início
Entree

Persistência no espaço urbano dos edifícios da década de 1940 em Presidente Prudente, SP: recorte espacial um

Processo: 11/19622-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Hélio Hirao
Beneficiário:Deivis Augusto Nachif Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Centros históricos   Preservação arquitetônica   Inventário   Patrimônio histórico   Patrimônio arquitetônico   Identidade cultural   Presidente Prudente (SP)

Resumo

O projeto de pesquisa objetiva realizar uma investigação sobre o patrimônio histórico arquitetônico de cidades médias paulista como subsídio para sua preservação pelo tombamento ou por valorização cultural (histórica e artística) por conselhos de defesa do Patrimônio Histórico ou Ministério Público, como para simples conscientização pela comunidade da sua importância para a identidade local. Procura, dessa forma, através de um detalhado levantamento de dados, contribuir para a salvaguarda desse patrimônio arquitetônico. Assim, esse inventário verificará os edifícios ou conjunto deles da década de 1940 que ainda permanecem no quadrilátero central do espaço urbano de Presidente Prudente São Paulo, década de auge econômico que se refletiu em inúmeras construções da área central da cidade, porém, mesmo com o atual processo redefinição da centralidade local e de deterioração destas regiões, muitas destas construções ainda permanecem como registro dessa época. Então, esta pesquisa servirá de referência e continuidade para outras que objetivem a preservação, restauração e adequação às novas necessidades de uso e apropriação socioespacial da sociedade contemporânea. Devido ao amplo recorte espacial (centro histórico- cerca de 1200 edifícios), este estudo divide este recorte em dois, sendo que esta investigação vai desenvolver um deles com 600 (seiscentas) edificações. (AU)