Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos genéticos e fisiológicos do perfil oxidativo no sono e envelhecimento bem-sucedido

Processo: 11/18976-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sergio Tufik
Beneficiário:Diego Robles Mazzotti
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14303-3 - Center for Sleep Studies, AP.CEPID
Assunto(s):Medicina do sono   Longevidade   Polimorfismo genético   Regulação da expressão gênica   Análise de sequência de DNA   Metilação de DNA   MicroRNAs

Resumo

O aumento da expectativa de vida nas últimas décadas indica que o envelhecimento populacional no Brasil seja um processo irreversível. A hipótese do estresse oxidativo no envelhecimento sugere que a perda das funções relacionadas à idade seja causada pelo acúmulo de dano oxidativo com o tempo. No entanto, há indivíduos que são capazes de alcançar com sucesso idades avançadas, indicando maior adaptação às alterações fisiológicas decorrentes do envelhecimento. Sabe-se que o sono é fundamental para a manutenção saudável do organismo e é um dos responsáveis pela sua manutenção redox. Dessa forma, este estudo pretende caracterizar o padrão de sono de indivíduos acima de 85 anos por meio de registros polissonográficos e compará-lo com o de indivíduos entre 60 e 70 anos e com o de jovens entre 20 e 30 anos, a fim de esclarecer o papel do sono na longevidade. Além disso, o estudo pretende avaliar o perfil de expressão gênica de genes relacionados ao estresse oxidativo no sangue periférico dos indivíduos pela tecnologia de Superarray - RT2 Profiler" PCR Array System. Após o estabelecimento dos genes diferencialmente expressos, serão investigados os mecanismos de regulação da expressão destes genes, como a metilação do DNA e a expressão de microRNAs específicos. Além disso, será realizado o sequenciamento completo do genoma no indivíduo mais idoso da amostra (105 anos) com a finalidade de identificar variantes raras associadas ao fenótipo da longevidade. Também será realizada a genotipagem de polimorfismos destes genes e das variantes raras encontradas em uma amostra expandida de diferentes idades, a fim de correlacioná-los com a longevidade. Dessa forma, o estudo permitirá uma melhor caracterização dos mecanismos fisiológicos e moleculares envolvidos no envelhecimento saudável e poderá contribuir para o desenvolvimento de programas e ferramentas clínicas que propiciem ao idoso uma melhor qualidade de vida. (AU)O aumento da expectativa de vida nas últimas décadas indica que o envelhecimento populacional no Brasil seja um processo irreversível. A hipótese do estresse oxidativo no envelhecimento sugere que a perda das funções relacionadas à idade seja causada pelo acúmulo de dano oxidativo com o tempo. No entanto, há indivíduos que são capazes de alcançar com sucesso idades avançadas, indicando maior adaptação às alterações fisiológicas decorrentes do envelhecimento. Sabe-se que o sono é fundamental para a manutenção saudável do organismo e é um dos responsáveis pela sua manutenção redox. Dessa forma, este estudo pretende caracterizar o padrão de sono de indivíduos acima de 85 anos por meio de registros polissonográficos e compará-lo com o de indivíduos entre 60 e 70 anos e com o de jovens entre 20 e 30 anos, a fim de esclarecer o papel do sono na longevidade. Além disso, o estudo pretende avaliar o perfil de expressão gênica de genes relacionados ao estresse oxidativo no sangue periférico dos indivíduos pela tecnologia de Superarray - RT2 Profiler PCR Array System. Após o estabelecimento dos genes diferencialmente expressos, serão investigados os mecanismos de regulação da expressão destes genes, como a metilação do DNA e a expressão de microRNAs específicos. Além disso, será realizado o sequenciamento completo do genoma no indivíduo mais idoso da amostra (105 anos) com a finalidade de identificar variantes raras associadas ao fenótipo da longevidade. Também será realizada a genotipagem de polimorfismos destes genes e das variantes raras encontradas em uma amostra expandida de diferentes idades, a fim de correlacioná-los com a longevidade. Dessa forma, o estudo permitirá uma melhor caracterização dos mecanismos fisiológicos e moleculares envolvidos no envelhecimento saudável e poderá contribuir para o desenvolvimento de programas e ferramentas clínicas que propiciem ao idoso uma melhor qualidade de vida. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MAZZOTTI, DIEGO ROBLES; GUINDALINI, CAMILA; DOS SANTOS MORAES, WALTER ANDRE; ANDERSEN, MONICA LEVY; CENDOROGLO, MAYSA SEABRA; RAMOS, LUIZ ROBERTO; TUFIK, SERGIO. Human longevity is associated with regular sleep patterns, maintenance of slow wave sleep, and favorable lipid profile. FRONTIERS IN AGING NEUROSCIENCE, v. 6, JUN 24 2014. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.