Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do nível de dilatação apical e do emprego da irrigação ultrassonoenergizada na qualidade da obturação de canais mesiais de molares inferiores

Processo: 11/20347-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Marco Antonio Hungaro Duarte
Beneficiário:Raphaelli Porfirio
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Canal radicular   Lesões periapicais   Ultrassom   Microscopia confocal

Resumo

A limpeza dos debris teciduais e eliminação da infecção do canal radicular proporcionam um ambiente favorável ao reparo das lesões periapicais, além de favorecer o preenchimento adequado por parte da obturação. Sendo assim o objetivo desse trabalho será analisar a qualidade da obturação endodôntica em canais mesiais de molares inferiores em função do nível de dilatação apical, dilatando-se até o instrumento com diâmetro inicial de 0,25mm ou até instrumentos com diâmtero de 0,40mm e do emprego da ultrassonoenergização da solução de hipoclorito de sódio a 1% na irrigação final. Para isso serão selecionadas 56 raízes mesiais de molares inferiores humanos, com raízes íntegras com curvatura de no máximo 30° (Shneider), ápices completos, obtidos através de doação feita por Cirurgião Dentista de molares extraídos e consentidos seu emprego em pesquisas pelo paciente. Será realizado previamente testes pilotos utilizando-se 8 raízes, sendo 2 dentes por grupo, para treinamento da instrumentação rotatória e das técnicas obturadoras. As outras 48 raízes serão empregadas na pesquisa. Serão realizadas radiografias iniciais para verificação da presença de dois canais mesiais com forames distintos. Os dentes serão divididos em 4 grupos de 12 dentes em função do nível de dilatação e do emprego da ultrasonoenergização do hipoclorito de sódio a 1% na irrigação final, obedecendo o seguinte: G1: #25 sem ultrassom; G2: #40 sem ultrassom; G3: #25 com ultrassom; G4: #40 com ultrassom. Após o preparo dos canais e a irrigação final, os dentes serão obturados pela técnica System B e AHPlus cokm 0,1% de Rhodamina. Após a obturação os dentes serão mantidos 72 horas a 37oC e 100% de umidade. Após este período os dentes serão seccionados a 2, 4 e 6 mm. As secções serão analisadas em esteriomicroscópio e microscopia Confocal. Será analisada a presença de vazios, área de guta-perccha e cimento. Os dados serão comparados estatisitcamente.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)