Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da qualidade do sedimento no setor Maembipe da Área de Proteção Ambiental marinha do litoral norte, entorno do Parque Estadual de Ilhabela, SP

Processo: 11/20745-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Denis Moledo de Souza Abessa
Beneficiário:Roberta Antonioli
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Impactos ambientais   Sedimentos   Ecotoxicologia

Resumo

O adensamento populacional e a concentração das atividades econômicas na zona costeira têm se apresentado como os principais responsáveis pelo despejo de contaminantes nos recursos aquáticos, afetando principalmente a qualidade dos sedimentos. Os ensaios ecotoxicológicos são ferramentas que tornam possível analisar efeitos à biota a partir da exposição de organismos pré-selecionados ao sedimento, e vêm sendo empregados no país como forma de assegurar a qualidade ambiental. Com o mesmo objetivo, a legislação nacional vem subsidiando a criação de unidades de conservação, dentre as quais está a Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Norte (APAMLN) do Estado de São Paulo - setor Maembipe - Ilhabela-SP. A região é caracterizada por uma grande quantidade de conflitos sobre o uso de suas águas, já que o Canal de São Sebastião, adjacente ao setor, apresenta um terminal petrolífero, um porto de cargas, diversas marinas, garagens náuticas e emissários submarinos, além de emissões difusas de esgotos, atividades consideradas potencialmente poluidoras. No presente estudo, a qualidade do sedimento na região será estimada através de sedimentologia e de ensaios de ecotoxicidade baseados em diferentes formas de exposição, e os diferentes efeitos dos contaminantes sobre a comunidade residente. Para tanto serão utilizados três organismos-teste (Tisbe biminiensis, Lytechinus variegatus e Tiburonella viscana) sensíveis a contaminantes. A toxicidade das amostras será verificada a partir de testes estatísticos, os quais fornecerão dados atualmente inexistentes, já que grande parte dos estudos realizados sobre qualidade ambiental na região se restringe apenas ao canal de São Sebastião. Essas informações preencherão a lacuna de conhecimento sobre impactos de contaminantes na APAMPLN, auxiliando para que essa UC cumpra seus objetivos de proteção, além de subsidiar uma gestão que compatibilize o uso e a conservação.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ABESSA, DENIS M. S.; ALBUQUERQUE, HEITOR C.; MORAIS, LUCAS G.; ARAUJO, GIULIANA S.; FONSECA, TAINA G.; CRUZ, ANA C. F.; CAMPOS, BRUNO G.; CAMARGO, JULIA B. D. A.; GUSSO-CHOUERI, PALOMA K.; PERINA, FERNANDO C.; CHOUERI, RODRIGO B.; BURUAEM, LUCAS M. Pollution status of marine protected areas worldwide and the consequent toxic effects are unknown. Environmental Pollution, v. 243, n. B, p. 1450-1459, DEC 2018. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.