Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos dos jatos na evolução hidrodinâmica do plasma de quarks e glúons formado em colisões de íons pesados ultra-relativísticos

Processo: 11/21173-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Jorge José Leite Noronha Junior
Beneficiário:Rone Peterson Galvão de Andrade
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Física de hádrons   Plasma de quarks e glúons   Colisões de íons pesados relativísticos   Hidrodinâmica relativística

Resumo

Neste projeto de pós-doutoramento estudaremos os efeitos criados pelos jatos de alta energia na evolução hidrodinâmica do plasma de quarks e glúons. Este estudo é motivado, basicamente, por duas observações experimentais. A primeira é que o plasma de quarks e glúons apresenta um intenso movimento coletivo, o que sugere a criação de um plasma fortemente acoplado. A segunda é que os jatos criados dentro de um meio espesso (QGP), como é o caso das colisões de íons pesados relativísticos, são consideravelmente absorvidos por este meio, o que mostra um forte acoplamento entre os jatos e o plasma. Nossa intenção é desvendar a natureza das interações envolvidas neste mecanismo de acoplamento. Para isso, investigaremos, por exemplo, como os distúrbios no meio, causados pelos jatos, podem ser observados experimentalmente usando os modos de Fourier da distribuição azimutal de partículas observadas. Precisamente, faremos um estudo hidrodinâmico dos efeitos dos jatos tanto em meios homogêneos (condições iniciais suaves para o QGP) quanto em meios com flutuações (abordagem evento a evento). Esperamos que os nossos estudos motivem uma nova maneira de selecionar os eventos em colisões de íons pesados relativísticos, ou seja, uma maneira na qual os eventos, em cada janela de centralidade, sejam selecionados de acordo com o número de jatos. Deste modo seria possível determinar experimentalmente como os jatos mudam os modos de Fourier da distribuição azimutal de partículas. Este tipo de dado experimental nos permitiria testar nossas previsões. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANDRADE, R. P. G.; NORONHA, J.; DENICOL, GABRIEL S. Jet quenching effects on the anisotropic flow at RHIC. Nuclear Physics A, v. 932, p. 432-436, DEC 2014. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.