Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas lipídicos nanoestruturados (lipossomas e nanoemulsões) encapsulando óleo essencial de orégano (Origanum vulgare): produção, caracterização e atividade antimicrobiana

Processo: 11/14443-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Samantha Cristina de Pinho
Beneficiário:Marília Moraes Lovison
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Anti-infecciosos   Microencapsulação

Resumo

Óleos essenciais são substâncias complexas formadas por dezenas de compostos diferentes, caracterizados pela alta volatilidade e pelo alto teor odorífero, oriundas da secreção de metabólitos secundários por diferentes partes das plantas (raízes, folhas, sementes, cascas). Uma outra característica interessante dos óleos essenciais é sua ação antimicrobiana e antifúngica, que pode ser de potencial utilidade na conservação de alimentos. Dentre os óleos essenciais mais pesquisados devido a tais características está o óleo de orégano, cujos dois principais princípios ativos são o carvacrol e o timol, e que apresenta um amplo espectro de ação antimicrobiana (E. coli, L. monocytogenes, S. aureus, S. thyphymorium, B. cereus), extremamente interessante para emprego na preservação de diversas matrizes alimentícias. O emprego de óleos essenciais na conservação de alimentos, entretanto, enfrenta alguns desafios tecnológicos, como baixa estabilidade de tais compostos durante a armazenagem devido à sua alta volatilidade e a dificuldade de incorporação em formulações aquosas, já que se trata de substâncias hidrofóbicas. Para contornar tais problemas e ainda, e também possibilitando a liberação controlada dos compostos ativos, pode-se utilizar técnicas de encapsulação dos óleos essenciais em sistemas lipídicos nanoestruturados. Devido ao seu tamanho nanométrico, estes sistemas podem interagir de modo mais eficiente com a matriz alimentícia a ser conservada, possibilitando o controle da liberação dos compostos ativos do óleo essencial. Dentre os diferentes nanossistemas que podem ser empregados com este objetivo os lipossomas e as nanoemulsões. Desta forma, levando em conta a problemática exposta, e a tendência da indústria de alimentos de substituir conservantes artificiais por naturais, devido às exigências cada vez maiores do mercado consumidor, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo principal investigar a produção de lipossomas e nanoemulsões encapsulando óleo essencial de orégano, sendo os primeiros obtidos por microfluidização e as últimas por método de baixa energia (método PIT), bem como caracterizá-los e explorar sua ação antimicrobiana contra bactérias comumente envolvidas em episódios de contaminação alimentar. A proposta inclui a determinação de parâmetros de processo importantes para ambos os processos, a caracterização dos sistemas obtidos em termos de diâmetro médio de partícula, potencial zeta, concentração de compostos encapsulados, bem como estudo da vida de prateleira, e, finalmente, avaliação do potencial de ação antimicrobiana das diferentes formulações de lipossomas e nanoemulsões produzidas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAES-LOVISON, MARILIA; MAROSTEGAN, LUIS F. P.; PERES, MARINA S.; MENEZES, ISABELA F.; GHIRALDI, MARLUCI; RODRIGUES, RODNEY A. F.; FERNANDES, ANDREZZA M.; PINHO, SAMANTHA C. Nanoemulsions encapsulating oregano essential oil: Production, stability, antibacterial activity and incorporation in chicken pate. LWT-FOOD SCIENCE AND TECHNOLOGY, v. 77, p. 233-240, APR 2017. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.