Busca avançada
Ano de início
Entree

Barça, més que un club: dimensões sócio-políticas do Football Club Barcelona no período tardio do franquismo (1968-1969)

Processo: 11/08847-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Ana Lúcia Lana Nemi
Beneficiário:Victor de Leonardo Figols
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Ditadura   Futebol   Resistência ao governo

Resumo

Durante a ditadura franquista houve incentivo oficial ao nacionalismo espanhol. Desta forma, tentou-se sufocar os regionalismos presentes na experiência espanhola. No caso da Catalunha, e mais especificamente no futebol, o Football Clube Barcelona representou o nacionalismo catalão, como uma forma de resistência ao General Franco. A história de mais de cem anos do clube se confunde, em certa medida, com a história da Catalunha na Espanha contemporânea. No período franquista o Barça representou um meio de afirmação nacional catalã em oposição a Franco. O clube como era um espaço de sociabilidade onde a língua catalã poderia expressar-se sem ser coibida pela ditadura, e foi um "veículo de uma oposição popular nacionalista na Catalunha". A experiência do Barça, como representante da Catalunha, possibilitou a criação, entre 1968 a 1978, da frase: més que un club. O objetivo deste projeto é estudar a construção da frase e suas releituras, pelo FC Barcelona, a partir do periódico El Mundo Deportivo, durante a presidência do clube por Narcís de Carreras (1968-1969), o ano de 1974 e o ano de 1999. (AU)