Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do ECAE para a produção da liga A356 para tixoconformação

Processo: 11/21516-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Processos de Fabricação
Pesquisador responsável:Eugênio José Zoqui
Beneficiário:Tomais Gonçalves Peluso
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fundição (processos de fabricação)   Ligas metálicas   Alumínio   Silício

Resumo

Existem poucas ligas comerciais disponíveis para o processamento no estado semissólido, notadamente as ligas A356 e A357, ambas baseadas no sistema Alumínio-Silício-Magnésio. Em recentes projetos desenvolveu-se novas ligas metálicas no sistema Alumínio-Silício-Cobre que geraram sete patentes reconhecidas das quais quatro internacionais (BR200805448-A2, BR200805449-A2, BR200805450-A2, BR200805451-A2). O Laboratório de Fundição e Tixoconformação da Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp conta hoje com um sistema de lingotamento por agitação eletromagnética que produz estas mesmas ligas, porém com granulometria média de até 150µm, mesmo com o uso de refinadores de grão. Tem-se que para viabilizar esta tecnologia o controle deste tamanho de grão é essencial, uma vez que quanto menor o grão melhor o comportamento viscoso durante a tixoconformação. O presente projeto visa apresentar e desenvolver uma nova abordagem para a produção de ligas metálicas especialmente fabricadas para os processos de tixoconformação, iniciando-se pela já tradicional A356 (Al-6,5wt%Si-0,5wt%Mg), via lingotamento direto seguido de ECAE (Equal Channel Angular Extrusion) que, como será demonstrado, resultará em uma microestrutura com granulação fina, de até 50µm, sem a utilização de refinadores de grão. O objetivo é desenvolver e testar um sistema simples e de baixo custo para a produção destes materiais. Desta forma o projeto de IC busca aprofundar o desenvolvimento da tecnologia de obtenção e caracterização de novas ligas metálicas para aplicações no estado semissólido em escala piloto. É importante ressaltar que o aluno cumprirá em sua Iniciação Científica a fase de obtenção e caracterização inicial da matéria prima e que continuará o trabalho em seu mestrado, com o estudo da evolução morfológica desta matéria prima durante seu reaquecimento ao estágio semissólido, bem como fará a correspondente avaliação do comportamento reológico. (AU)