Busca avançada
Ano de início
Entree

Autoimunidade na criança: investigação das bases celulares e moleculares da autoimunidade de início precoce

Processo: 11/21641-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Magda Maria Sales Carneiro-Sampaio
Beneficiário:Jerusa Marilda Arantes
Instituição-sede: Instituto da Criança Professor Doutor Pedro de Alcantara (ICR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/58238-4 - Autoimunidade na criança: investigação das bases moleculares e celulares da autoimunidade de início precoce, AP.TEM
Assunto(s):Pediatria   Doenças autoimunes   Autoimunidade   Doenças da tireoide

Resumo

A frequência das doenças autoimunes (DAI) nos países ocidentais alcança hoje entre 5 e 7% da população geral e encontra-se em ascensão. Admite-se que a interação de fatores genéticos e ambientais constitua a base da patogenia das DAIs. Nas duas primeiras décadas da vida, as DAIs mais comumente identificadas são as tireoidopatias, o diabetes mellitus tipo 1, a artrite idiopática juvenil (AIJ), a doença celíaca, a púrpura trombocitopênica imune, o lupus eritematoso sistêmico juvenil (LESJ) e a hepatite autoimune (HAI). O estudo da autoimunidade na faixa etária pediátrica constitui uma oportunidade ímpar para se estudarem os mecanismos genéticos envolvidos na quebra da tolerância aos próprios antígenos. Este projeto envolve uma casuística de 1.200 pacientes de até 19 anos com diferentes DAIs e 300 pacientes com Imunodeficiências Primárias (IDPs) bem caracterizadas (algumas com manifestações autoimunes) e centra-se na investigação das bases moleculares e celulares da auto-imunidade na criança buscando esclarecer: 1) os mecanismos etiopatológicos comuns e específicos às diversas condições clínicas, com foco no funcionamento do timo e do perfil de expressão gênica diferencial em doenças auto-imunes; 2) os fatores determinantes de início precoce, de concentração familiar e de associação com imunodeficiências primárias. O subprojeto 2 tem como objetivo avaliar a função do timo, através da análise de marcadores periféricos em indivíduos de diferentes faixas etárias sem doenças do sistema imune e em pacientes com doenças já descritas como associadas a distúrbios da tolerância central, distúrbios do desenvolvimento do timo e doenças autoimunes sistêmicas e órgão-específicas. Caracteriza-se pela iniciativa original do estudo funcional do timo humano, tema ainda pouco explorado na literatura internacional, e também pela multiplicidade de grupos clínico-cirúrgicos e de pesquisa envolvidos, tanto da Faculdade de Medicina da USP como de outras instituições de ensino. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.