Busca avançada
Ano de início
Entree

Triagem da variação nucleotídica para estudos filogeográficos e filogenéticos em regiões do genoma plastidial de cactáceas

Processo: 11/23499-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Evandro Marsola de Moraes
Beneficiário:Viviane Cristina Dias
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Genética populacional   Filogeografia   Diversidade genética   Cactaceae   Evolução molecular

Resumo

No leste e centro-oeste do Brasil as cactáceas possuem uma distribuição marcadamente disjunta, ocorrendo em enclaves de vegetação xerófita no domínio cerrado. Este padrão de distribuição é observado em vários grupos taxonômicos e tem sido interpretado como evidência de uma vegetação xerófita mais amplamente distribuída no passado, a qual teria sido fragmentada em função das alterações paleoclimáticas. Entre os táxons de cactáceas com esse padrão de distribuição, as espécies relacionadas do grupo PILOSOCEREUS AURISETUS têm sido utilizadas como modelo para testar a hipótese de alterações históricas desses enclaves de vegetação xerófita. Embora estudos filogeográficos sobre dados de sequências nucleotídicas possuem o potencial de revelar tais alterações, em plantas esses estudos são limitados pela disponibilidade de marcadores moleculares com taxa de evolução adequada. O objetivo do presente projeto é identificar marcadores moleculares no genoma do cloroplasto adequados para estudos filogeográficos e filogenéticos no grupo P. AURISETUS. A variação nucleotídica será analisada em quatro espaçadores intergênicos (trnQ(UUG)-5'rps16, petL-psbE, 3'trnV(UAC)-ndhC e psbD-trnT(GGU)), um íntron (trnK-matK) e um segmento do gene matK, todos localizados no genoma do cloroplasto. Essas regiões são apontadas na literatura como potencialmente informativas para estudos em baixos níveis taxonômicos, incluindo cactáceas. O presente estudo envolve a amplificação, sequenciamento e estimativa da variabilidade nucleotídica nestes segmentos do genoma plastidial em amostras populacionais.