Busca avançada
Ano de início
Entree

Organização e comportamento partidário no Estado de Pernambuco

Processo: 11/24101-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Estado e Governo
Pesquisador responsável:George Avelino Filho
Beneficiário:Paula Buckvieser
Instituição-sede: Escola de Economia de São Paulo (EESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/03595-7 - Instituições políticas e gastos públicos: um estudo comparativo dos estados brasileiros, AP.TEM
Assunto(s):Governo local   Partidos políticos   Instituições políticas

Resumo

Desde a publicação do trabalho pioneiro de Scott Mainwaring em 1991, boa parte da literatura acadêmica considera os partidos brasileiros fracos. Esta fraqueza se expressaria basicamente no individualismo das campanhas eleitorais e na busca do chamado "voto pessoal" como forma de aumentar a probabilidade de sucesso eleitoral. Entretanto, se os partidos são criados pelos políticos por que eles seriam ineficientes para fazer avançar a carreira destes? Um aspecto não levado em consideração por esta perspectiva é o papel desempenhado pelas organizações partidárias locais, que serviriam como base de apoio para a campanha dos candidatos.