Busca avançada
Ano de início
Entree

Paideia: bases objetivas e subjetivas para formação de redes sociais e prevenção de delito da exploração sexual de meninas

Processo: 11/23717-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Augusto Caccia-Bava Júnior
Beneficiário:Cláudia Priscila Pires
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/08414-3 - Paidéia: bases objetivas e subjetivas para a formação de redes sociais de prevenção do delito da exploração sexual de meninas, AP.R
Assunto(s):Segurança urbana   Vulnerabilidade social   Violência na família   Maus-tratos sexuais infantis   Delitos sexuais   Prevenção da violência sexual   Vítimas de crime   Crianças   Violência (criminologia)

Resumo

Plano de trabalho Bolsista TT-2 Título do Projeto da Bolsa: Primeiro ano Identificação da base de dados existentes nas instituições públicas locais de assistência e proteção de crianças e adolescentes, vítimas de abuso exploração sexual de Araraquara. Resumo: O estudo das bases de dados sobre assistência e proteção de vítimas tem a importância de trazer ao estudante bolsista o conhecimento de referências ético-profissionais sobre serviços públicos voltados à proteção de vítimas de violência, em especial quando são menores de idade. Além disso, coloca diante dos estudantes o significado da responsabilidade pública dos profissionais, como dos estudiosos desses temas, com vistas a mobilizar suas capacidades teóricas e intelectuais, para contribuírem, num futuro próximo, para a erradicação das práticas de exploração de pessoas, menores de idade. Atividades: a- Identificação dos arquivos e bancos de dados por instituição municipal, na cidade de Ribeirão Preto, através de pesquisa nas páginas web da prefeitura municipal e das secretarias municipais de Assistência Social e Saúde e unidades de atendimentos médico-clínico - Pronto Socorro e Unidade de Emergência. b- Conceituação das bases de dados segundo serviço público qualificado, por cidade: a. atenção social a vítimas; b. atenção médica a vítimas; c. atendimento psicológico a vítimas; d. atendimento psicológico e social a famílias das vítimas; e. medidas de proteção a vítimas; f. atenção a agressores das vítimas. c- Identificação dos conselhos tutelares das cidades, por região de atuação. a. Qualificação do perfil técnico e cultural dos conselheiros: formação profissional; b. Identificação das vulnerabilidades sociais dos bairros e regiões das áreas de atuação dos conselheiros; d- Duração das atividades: 30 horas semanais, ao longo dos semestres letivos. Segundo ano Caracterização do perfil profissional e cultural dos técnicos integrantes de secretarias municipais de Assistência Social e Saúde e serviços públicos de saúde de Araraquara. Resumo: Entrevista com técnicos, assistentes sociais, psicólogos e médicos, na cidade - supervisionadas pelo coordenador do projeto. As entrevistas serão semi-estruturadas e realizadas junto a um ou mais de um profissional, para configurar sua compreensão sobre o processo de vitimização das crianças e adolescentes meninas, além de buscar compreender a capacidade de intervenção técnica, social, psicológica e médico-clínica, na proteção e prevenção de delitos de exploração sexual. Atividades: b - Identificação dos conceitos e categorias empíricas que operam os técnicos e profissionais, como: proteção, violência intra-familiar, abuso sexual, atentado ao pudor, ameaça a integridade física e psíquica. c - Identificação de referências étnicas e culturais cotidianas, além de experiências de proteção e atenção a vítimas de violência em geral. Duração das atividades: 30 horas semanais, ao longo dos dois semestres letivos. (AU)