Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos processos de comunicação não verbal, em um bebê surdo, em episódios de brincadeira.

Processo: 11/20904-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Katia de Souza Amorim
Beneficiário:Maria Manuela da Costa Manaia
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Comunicação   Desenvolvimento   Linguagem   Bebês

Resumo

RESUMO:A partir de uma análise da literatura, é possível perceber que não existem muitas informações a respeito dos processos de comunicação não verbal em bebês com surdez. Dessa maneira, esta pesquisa tem por objetivo, a partir de um estudo de caso, investigar o processo de comunicação e linguagem na relação entre um bebê surdo em interação com um parceiro específico, em episódios de brincadeira. A meta é investigar como o bebê significa seu estar no mundo, apesar de não se utilizar da linguagem verbal (embora atravessada por ela). A escolha por episódios de brincadeiras se deu, pois, segundo Bruner, a brincadeira serve, entre outras funções, como veículo de aquisição da linguagem, em que a criança aprende a sinalizar e a reconhecer sinais e expectativas. A estrutura inicial da linguagem, com suas regras, poderia ser vista assim como uma extensão da estrutura presente na interação lúdica, com suas regularidades e padrões. O sujeito pivô do estudo é o bebê o Danilo (13 meses) com surdez congênita. A partir dele, elegeu-se o parceiro de interação - sua avó e suas duas tias - que são as pessoas legalmente responsáveis pela sua guarda e por seus cuidados cotidianos. O material empírico foi obtido do projeto A Constituição de Sujeitos da Linguagem, em Bebês Com e Sem Deficiência Auditiva. O banco de imagens é referente ao acompanhamento, por seis meses consecutivos, de um bebê com surdez realizando suas atividades cotidianas, na sua casa com a presença de seus familiares. A partir das cenas gravadas, serão selecionados episódios de brincadeira entre o bebê e sua avó/tias Destes episódios, será feita uma transcrissão microgenética e a análise das cenas. Esta será centrada no processo psicológico de comunicação e de apreensão da linguagem em seu curso de (trans)formação. Toda a coleta e análise de dados serão conduzidas tendo por base a perspectiva teórico-metodológica da Rede de Significações, de modo a apreender a complexidade e dinâmica dos processos analisados. O estudo tem como meta contribuir para pensar situações de desenvolvimento, no primeiro ano de vida, dialogando com uma série de outras pesquisas em condução pelo grupo.Palavras chave: Desenvolvimento, Linguagem, Comunicação não-verbal.