Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos do diazepam e desmetildiazepam sobre a interacao leucocito-endotelio: participacao de receptores benzodiazepinicos perifericos e de receptores glicocorticoides

Processo: 09/52245-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 10 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Sandra Helena Poliselli Farsky
Beneficiário:Camila Bento de Lima
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Moléculas de adesão celular   Diazepam   Glucocorticoides

Resumo

Os benzodiazepinicos (BDZ)ligam-se a receptores no sistema nervoso central acoplados a receptores GABAA e atuam como ansiolíticos, sedativos e relaxantes musculares. Além dos receptores centrais, outros sítios de ligação para os BDZ têm sido descritos, localizados, em sua maioria, fora do SNC, sendo estes chamados de periféricos. (PBR - peripheral benzodiazepine receptor). Os PBR foram identificados nos rins, fígado e pulmões, em tecidos esteroidogênicos, como adrenal e testículos, e em linfócitos, monócitos, macrófagos e leucócitos polimorfonucleares. Estudos experimentais têm mostrado que os BDZ modulam o processo inflamatório, com participação, pelo menos em parte, de glicocorticóides endógenos (GC). No entanto, a real participação dos PBR em células do sistema imune e a relação dos mesmos com os GC na modulação do processo inflamatório ainda não estão totalmente estabelecidas. Desta forma, este projeto será delineado para investigar os efeitos dos PBR e suas relações com os GC sobre os fenômenos de interação leucócito-endotélio, eventos iniciais e fundamentais do recrutamento leucocitário na vigência de resposta inflamatória. Para tanto, serão empregados animais naïve ou tratados com RU 38486 ou veículo. Diazepam e Ro 5-4864, PK 11195, o metabólito do diazepam (desmetildiazepam) ou os veículos destes serão aplicados topicamente sobre a microcircutação do mesentério para quantificação do comportamento de rolling e aderência de leucócitos, reatividade vascular e desgranulação de mastócitos em ensaios de microscopia intravital. Adicionalmente, culturas primárias de células endoteliais e leucócitos periféricos serão tratados in vitro com os fármacos para avaliar a expressão de moléculas de adesão e a secreção de citocinas envolvidas na interação leucócito-endotélio. (AU)