Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo dos laseres de baixa intensidade e diodo emissor de luz na osteogênese.

Processo: 10/14289-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Rodrigo Cardoso de Oliveira
Beneficiário:Flávia Amadeu de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Bioquímica   Laser de baixa intensidade   LED   Fototerapia   Terapia a laser de baixa intensidade

Resumo

Os osteoblastos são células do tecido ósseo capazes de produzir matriz mineralizada. A diferenciação das células osteoprogenitoras a partir de células mesenquimais é estimulada por vários fatores e regulada por diferentes vias de sinalização e reguladores transcricionais. Além disso, a sinalização intracelular das MAP quinases (ERK) modula a proliferação e a diferenciação celular. Dentre os vários compostos utilizados na pesquisa e na terapia de doenças ósseo-degenerativas, a fototerapia com laseres de baixa intensidade e os diodos emissores de luz (LEDs) vem sendo investigada com o objetivo de avaliar seus efeitos no metabolismo ósseo. Estes, que possuem comprimentos de ondas específicos, atuam na biomodulação das células, funcionando como um agente terapêutico, reequilibrando e normalizando a sua atividade. Além disso, possuem propriedades analgésicas, antiinflamatórias e de possível aceleração da cicatrização de feridas. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar a influência comparativa da fototerapia com laseres de baixa intensidade (laser vermelho e infravermelho) e LED na proliferação e diferenciação de osteoblastos humanos. Além disso, iremos investigar o envolvimento da ativação da via de sinalização ERK1,2 nestas respostas, utilizando o seu inibidor específico e/ou avaliando a sua ativação durante a proliferação e diferenciação após fototerapia. A proliferação será avaliada por ensaio de redução do MTT e a diferenciação através da quantificação de fosfatase alcalina e pela expressão dos marcadores de osteogênese e formação óssea como Runx-2, osteocalcina e colágeno I.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE OLIVEIRA, FLAVIA AMADEU; MATOS, ADRIANA ARRUDA; MATSUDA, SANDRA SATIKO; RABELO BUZALAF, MARILIA AFONSO; BAGNATO, VANDERLEY SALVADOR; DE ANDRADE MOREIRA MACHADO, MARIA APARECIDA; DAMANTE, CARLA ANDREOTTI; DE OLIVEIRA, RODRIGO CARDOSO; PERES-BUZALAF, CAMILA. Low level laser therapy modulates viability, alkaline phosphatase and matrix metalloproteinase-2 activities of osteoblasts. JOURNAL OF PHOTOCHEMISTRY AND PHOTOBIOLOGY B-BIOLOGY, v. 169, p. 35-40, APR 2017. Citações Web of Science: 6.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OLIVEIRA, Flávia Amadeu de. Efeito dos laseres de baixa intensidade na proliferação e diferenciação de osteoblastos humanos. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru Bauru.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.