Busca avançada
Ano de início
Entree

Eflúvio telógeno crônico: análise clínica, laboratorial, histológica e imuno-histoquímica

Processo: 10/19678-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Maria Letícia Cintra
Beneficiário:Daniela Andrade Ferraro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular   Alopécia   Folículo piloso

Resumo

Pacientes com alopecia apresentam desajustamentos causados ou intensificados pela queda dos cabelos. O eflúvio telógeno crônico (ETC) foi recentemente descrito e ainda é uma entidade mal caracterizada. Ele pode ser erroneamente diagnosticado como alopecia areata difusa ou alopecia androgenética inicial, as quais também cursam com queda telógena, que pode ser difusa. Desta forma, há erros no diagnóstico e, portanto, nos resultados terapêuticos. A patogênese do ETC é ainda desconhecida e, talvez, dependa de estímulos deflagradores multifatoriais. Como acontece com várias outras doenças das quais não se conhecem as causas, o ETC ainda não tem um tratamento efetivo. Trabalhos evidenciam que as medicações utilizadas no controle do eflúvio telógeno agudo não funcionam para o ETC, provavelmente por dependerem de mecanismos etiopatogênicos distintos. Sendo assim, é relevante investigar estes mecanismos, no ETC, para buscar o tratamento adequado.Este é um trabalho prospectivo que visa estudar o ETC com vistas à sua caracterização e mecanismo patogênico. Serão selecionados pacientes com queda crônica de cabelos há mais de 6 meses e controles. Após o exame clínico e dermatológico, serão obtidas fotos de localizações topográficas padronizadas do couro cabeludo e coletadas informações protocolares, incluindo o questionário de ansiedade e uma biopsia na região do vértice, para análise histológica e imuno-histoquímica. Serão solicitados, também, exames laboratoriais para investigação de possíveis alterações hepáticas, renais, endócrinas, nutricionais e auto-imunes, bem como sorologia para lues.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.