Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de populações de galáxias elípticas: a construção de uma biblioteca de populações estelares simples utilizando a base de dados segue

Processo: 11/01889-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Thais Eunice Pires Idiart
Beneficiário:Fellipy Dias Silva
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Em Idiart et al.(2007) foi desenvolvido o modelo de evolução química e de síntese de populações simples para o estudo de uma amostra de galáxias elípticas a redshifts zero. Neste artigo foram discutidas as previsões de idades médias e abundâncias médias de suas populações estelares, considerando-se diferentes metodologias. Enfatizou-se a necessidade de se utilizar modelos evolutivos de população estelar múltipla para uma interpretação mais realística das propriedades observadas de galáxias elípticas. Um dos resultados mais importantes foi a necessidade de se partir do modelo down-sizing de formação de galáxias elípticas, para um melhor ajuste simultâneo dos diagramas de cor e de índices espectroscópicos observados. Ou seja, necessariamente as galáxias mais massivas devem se formar antes do que as de menor massa, contrariando a primeira vista o modelo hierárquico de formação de galáxias em grandes estruturas. Neste projeto pretende-se aprimorar a física do modelo proposto em Idiart et al.(2007), tanto na síntese de populações simples quanto na formulação das equações de evolução química. A primeira parte do projeto consistirá na compilação de uma biblioteca mais ampla e completa de estrelas fornecida pela base de dados do SEGUE (Sloan Extension for Galactic Understanding and Exploration), e o cálculo de novas funções empíricas para a síntese de populações simples. A segunda parte deste projeto consistirá na introdução da matéria escura e a fase AGN nas equações de evolução química. Serão analisados os resultados previstos pelos modelos tais como idades e abundâncias médias das populações estelares, histórias de formação estelar (eficiência e função de massa inicial), escalas de tempo de formação das galáxias, frações de massa de gás quente e frio. Adicionalmente pretende-se verificar se a inclusão do termo de AGN terá alguma influência sobre aparente necessidade de um efeito de down-sizing.