Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do padrão de metilação das regiões controladoras de imprinting e da expressão dos genes H19 e IGF-2 após exposição à 2,3,7,8-Tetraclorodibenzo-p-dioxina (TDCC) em Células de Sertoli

Processo: 11/04202-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Pesquisador responsável:Wellerson Rodrigo Scarano
Beneficiário:Mariana Antunes Ribeiro
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Assunto(s):Células de Sertoli   Reprodução

Resumo

A infertilidade atinge 10-15% dos casais em idade reprodutiva e o fator masculino pode ser responsável por 30-50% dos casos. A fertilidade masculina e o processo de espermatogênese estão diretamente relacionados à capacidade das células de Sertoli em produzir fatores determinantes para o desenvolvimento das células germinativas. Apenas as células de Sertoli possuem receptores para testosterona e FSH e, portanto, estas células são as principais reguladoras da espermatogênese. Estudos sugerem que 60-70% dos casos de infertilidade masculina são considerados idiopáticos, uma vez que os mecanismos moleculares envolvidos na espermatogênese ainda são desconhecidos. Estudos recentes relatam que homens oligozoospérmicos apresentam mudança no padrão de metilação do DNA nos espermatozóides, nas regiões que controlam a expressão dos genes regulados por imprinting H19 e IGF-2. Um dos grandes responsáveis para a alteração do padrão de metilação desses genes são os fatores ambientais, especialmente compostos orgânicos de alta toxicidade, como o 2,3,7,8-Tetraclorodibenzo-p-dioxina (TCDD). Modelos experimentais de exposição (camundongos) demonstraram que o TDCC ocasiona baixa contagem espermática e atraso na puberdade. Dessa forma, este estudo tem por objetivo correlacionar a ação do pesticida TCDD sobre as células de Sertoli humanas (in vitro) e sua possível ação deletéria nas regiões controladoras de imprinting (ICRs) dos genes H19 e IGF-2, bem como as suas expressões, o que pode interferir no processo espermatogênico e conseqüentemente na fertilidade.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.