Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise molecular de estirpes de Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) isoladas de animais e humanos

Processo: 11/07579-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Fernando Antonio de Avila
Beneficiário:Livia Gerbasi Beraldo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiologia   Escherichia coli enteropatogênica   Genes de virulência

Resumo

Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) é uma categoria de E. coli de interesse em saúde pública, já que é responsável por causar diarréia, principalmente em crianças em países em desenvolvimento. Esse projeto objetiva determinar a presença de genes relacionados a região LEE e não LEE de EPEC em isolados provenientes de animais (búfalos, suínos e ovinos) e seres humanos. Serão estudadas também culturas de Escherichia coli, isoladas de fezes humanas não identificadas, em placas de agar MacConkey, cedidas pelo laboratório clínico do hospital de clínicas da USP de Ribeirão Preto - SP. As estirpes provenientes de animais e humanas serão testadas através de PCR de triagem para detecção do gene eae. Após a triagem serão melhor caracterizadas através de PCR quanto a presença dos genes espB (E2348/69), espB (EO26), espB (EDL933), espD, espD (EDL933), espF, pEAF, tir±, tir², tir³, nleA, nleB, nleE, nleF e nleH1-2. Adicionalmente, será feito subtipagem do gene eae, que será subtipado em ±, ², ³, º, ¶, ´, Ã, ¹. Além disso, será feita uma diferenciação dos subtipos ± 1, ± 2, ²1, ²2 e ³1, ³ 2 pelo método de PCR-RFLP. Os isolados de EPEC serão submetidos ao teste de suscetibilidade a antimicrobianos e teste sorológico para determinação dos sorogrupos. Além disso, será estabelecida relação epidemiológica dos isolados por PFGE e análise filogenética por PCR para ChuA, YjaA e TspE4C2. A detecção de genes de virulência da região LEE e não LEE de EPEC pode mostrar se animais e humanos podem compartilhar dos mesmos perfis genéticos. Além disso, a detecção de genes estatisticamente associados a diarréia em EPEC pode mostrar se isolados pertencentes aos animais estudados apresentam potencial zoonótico.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BERALDO, Livia Gerbasi. Análise molecular de estirpes de Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) isoladas de animais e humanos. 2015. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.