Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da administração crônica de morfina na cicatrização em camundongos privados de sono

Processo: 11/14462-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Monica Levy Andersen
Beneficiário:Flávia de Mattos Egydio
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dermatologia   Sistema imune   Privação de sono

Resumo

A pele é o maior órgão do corpo humano, e exerce inúmeras funções primordiais para o organismo. Danos a esse sistema desencadeiam mecanismos que caracterizam o processo de reparo denominado cicatrização. A morfina é uma droga imunossupressora, e seu o uso crônico pode levar a um aumento na incidência de infecções e retardo no processo de cicatrização. Assim como a integridade fisiológica da pele é essencial para a saúde dos seres vivos, o sono é um fenômeno biológico fundamental para a qualidade de vida. Dessa forma, a redução do tempo de sono parece afetar de várias maneiras a composição e a integridade de diversos sistemas, em especial o sistema imunológico. Nesse sentido, o presente projeto avaliará os efeitos da administração crônica de morfina e da falta de sono na cicatrização de pele. Serão utilizados camundongos adultos hairless, machos e fêmeas, distribuídos nos seguintes grupos: controle+salina (CTRL+S); controle+morfina (CTRL+M); privação de sono paradoxal+salina (PSP+S); privação de sono paradoxal+morfina (PSP+M); restrição crônica de sono+salina (RS+S) e restrição crônica de sono+morfina (RS+M). O tratamento crônico com morfina (10mg/Kg, sc) será realizado 2 vezes ao dia com intervalos de 12 horas durante todo o protocolo experimental. Os animais serão submetidos à lesão na cabeça com o auxílio de um punch descartável de biópsia de pele e a avaliação da cicatrização ocorrerá durante 21 dias. Ao final dos protocolos propostos, os animais serão eutanasiados utilizando o método da decapitação para coleta de sangue e posterior dosagens de corticosterona, citocinas e fator de crescimento vascular endotelial. Ainda, serão coletados coração, fígado, rim, córtex pré-frontal e pele para realização do ensaio em gel de célula única (teste do cometa) no intuito de examinar possível dano no DNA.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KAHAN, V.; RIBEIRO, D. A.; EGYDIO, F.; BARROS, L. A.; TOMIMORI, J.; TUFIK, S.; ANDERSEN, M. L. Is Lack of Sleep Capable of Inducing DNA Damage in Aged Skin?. SKIN PHARMACOLOGY AND PHYSIOLOGY, v. 27, n. 3, p. 127-131, 2014. Citações Web of Science: 4.
EGYDIO, FLAVIA; PIRES, GABRIEL NATAN; TUFIK, SERGIO; ANDERSEN, MONICA LEVY. Wound-healing and benzodiazepines: does sleep play a role in this relationship?. Clinics, v. 67, n. 7, p. 827-830, 2012. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.