Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da patogenia de estirpes de Salmonella enterica subspecie enterica sorovar Gallinarum biovar Gallinarum com os genes responsáveis pela expressão de flagelo ativos

Processo: 11/14763-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Angelo Berchieri Junior
Beneficiário:Priscila Diniz Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Etiologia   Aves

Resumo

Salmonella spp. são microrganismos Gram-negativos aeróbicos ou anaeróbicos facultativos. Atualmente, são conhecidos mais de 2500 sorovares de Salmonella, sendo que os biótipos Salmonella Gallinarum (SG) e Salmonella Pullorum (SP) são responsáveis por duas enfermidades aviárias sistêmicas, o tifo aviário e a pulorose, respectivamente. Ambos são imóveis. Acredita-se que a ausência de flagelo prejudica a indução de resposta inflamatória na mucosa do trato digestório, devido pouca produção de interleucinas pró-inflamatórias, facilitando o desencadeamento de uma infecção sistêmica. Flagelina, a proteína do flagelo seria reconhecida por receptores do tipo Toll-like número 5, localizados na região basolateral dos enterócitos, induzindo a produção de citocinas e quimiocinas pró-inflamatórias, as quais desencadeariam uma rápida inflamação na mucosa intestinal. Com isso, poderia haver a diminuição da intensidade da infecção sistêmica. Em um trabalho realizado por esse grupo de pesquisa (FAPESP: 2007/59233-3) consegui-se produzir uma estirpe de SG capaz de produzir flagelos (SG Fla+) que é menos patogênica e também capaz de induzir inflamação na mucosa intestinal de aves. No entanto, notou-se que SG Fla+, embora capaz de expressar o flagelo, tende a interromper sua produção após dois ou mais cultivos consecutivos in vitro, tornando-se fenotipicamente aflagelado (SG Fla-). O presente trabalho tem por objetivo avaliar a importância do flagelo na patogenia de SG, fenótipos SG Fla+ e SG Fla-, comparativamente à cepa original.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES, P. D.; FREITAS NETO, O. C.; BATISTA, D. F. A.; DENADAI, J.; ALARCON, M. F. F.; ALMEIDA, A. M.; VASCONCELOS, R. O.; SETTA, A.; BARROW, P. A.; BERCHIERI JUNIOR, A. Experimental infection of chickens by a flagellated motile strain of Salmonella enterica serovar Gallinarum biovar Gallinarum. VETERINARY JOURNAL, v. 214, p. 40-46, AUG 2016. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LOPES, Priscila Diniz. Avaliação da patogenia de estirpes de Salmonella enterica SUBSP. enterica sorotipo Gallinarum biovar Gallinarum com os genes responsáveis pela expressão de flagelo ativos. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.