Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação genotípica e fenotípica de Enterococcus faecalis resistentes à vancomicina isolados nos anos de 2009 e 2011 em um hospital de Minas Gerais.

Processo: 11/14592-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ilana Lopes Baratella da Cunha Camargo
Beneficiário:Thaís Panhan Merlo
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Enterococcus faecalis   Virulência   Vancomicina

Resumo

Enterococcus sp. tem a capacidade de adquirir plasmídeos os quais carregam genes de resistência a antibióticos e/ou virulência. A soma de mecanismos de resistência e presença de fatores de virulência pode piorar o quadro de infecção do paciente e seu tratamento. A resistência à vancomicina pode ser adquirida através da aquisição de plasmídeo contendo transposon que carreia os genes que alterarão a parede celular bacteriana e diminuirão a afinidade da vancomicina à parede. Em geral, elementos genéticos móveis como elementos de inserção (IS) e transposons, são componentes comuns no genoma microbiano e promovem variações genotípica e fenotipicamente. Elementos IS podem interromper genes, mas também podem alterar a expressão de genes consecutivos. A prevalência de Enterococcus resistente à vancomicina (VRE) em hospitais brasileiros ainda é baixa quando comparada com outros países. Um hospital de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais e sexta cidade mais populosa do Brasil disponibilizará de 63 VRE de 2009 e 47 de 2011 isolados de pacientes infectados e colonizados. Os Enterococccus faecalis foram selecionados para este projeto. As linhagens serão estudadas quanto à presença do fator de virulência ElrA, quanto aos clones detectados pela eletroforese em gel de campo pulsado (PFGE do inglês, pulsed field gel electrophoresis), tipo de transposon e perfil de sensibilidade usando apenas drogas tradicionais e novas drogas que foram aprovadas pela Anvisa (tigeciclina, daptomicina e linezolida). É de interesse testar as drogas recentemente aprovadas e comparar a sua eficiência com as drogas anteriormente disponíveis no nosso país. Será muito importante para os médicos obterem a informação sobre perfil de PFGE e o tipo de transposon envolvido nestas linhagens bem como o perfil de sensibilidade às novas drogas disponíveis no país para que se possa checar as vantagens de uso das mesmas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GEBIELUCA DABUL, ANDREI NICOLI; AVACA-CRUSCA, JULIANA SPOSTO; NAVAIS, ROBERTO BARRANCO; MERLO, THAIS PANHAN; VAN TYNE, DARIA; GILMORE, MICHAEL S.; BARATELLA DA CUNHA CAMARGO, ILANA LOPES. Molecular basis for the emergence of a new hospital endemic tigecycline-resistant Enterococcus faecalis ST103 lineage. INFECTION GENETICS AND EVOLUTION, v. 67, p. 23-32, JAN 2019. Citações Web of Science: 1.
MERLO, THAIS PANHAN; GEBIELUCA DABUL, ANDREI NICOLI; BARATELLA CUNHA CAMARGO, ILANA LOPES. Different VanA Elements in E. faecalis and in E. faecium Suggest at Least Two Origins of Tn1546 Among VRE in a Brazilian Hospital. MICROBIAL DRUG RESISTANCE, v. 21, n. 3, p. 320-328, JUN 1 2015. Citações Web of Science: 11.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MERLO, Thaís Panhan. Comparação genotípica e fenotípica de Enterococcus faecalis resistentes à vancomicina isolados nos anos de 2009 e 2011 em um hospital de Minas Gerais. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.