Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismo de ação anticancerígena dos princípios ativos de Psidium guajava L.

Processo: 11/14888-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:João Ernesto de Carvalho
Beneficiário:Larissa Shiozawa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Tamoxifeno   Farmacognosia

Resumo

O câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado das células, que invadem tecidos e órgãos, e que não respondem mais aos estímulos externos e internos que controlam proliferação, diferenciação e morte celular. É a segunda causa de morte nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, com aumento progressivo do número de casos deixando clara a necessidade de desenvolvimento de novos quimioterápicos. Cerca de 60% das drogas anticâncer são derivadas de produtos naturais, demonstrando assim o grande potencial destes produtos na pesquisa e desenvolvimento de novos fármacos anticâncer. O Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA - Unicamp), vem estudando a atividade anticâncer de extratos, frações e princípios ativos obtidos das folhas de goiaba (Psidium guajava L.) em diversos projetos financiados pela Fapesp, que caracterizaram a atividade antiproliferativa através de estudos in vivo e in vitro, que possibilitaram o registro de um pedido de patente. O atual projeto irá dar continuidade aos estudos com a espécie Psidium guajava L. (goiabeira), onde serão avaliados os mecanismos de ação anticancerígena dos princípios ativos comparando com os mecanismos de ação do quimioterápico tamoxifeno, através de testes in vitro utilizando linhagens dependentes de estrógeno. Essas células terão diversos parâmetros avaliados como indução de apoptose e fases do ciclo celular entre outros. A atividade antiproliferativa da fração ativa, obtida após processos fitoquímicos, será avaliada por meio de testes in vivo através do uso da via oral, em virtude da possível similaridade de ação entre os princípios ativos e o tamoxifeno. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.