Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento reprodutivo de ratos machos expostos ao agente lipolipemiante rosuvastatina

Processo: 11/15065-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Wilma de Grava Kempinas
Beneficiário:Gabriel Adan Araújo Leite
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Rosuvastatina   Toxicologia   Epididimo   Testículo   Espermatozoides

Resumo

As dislipidemias têm sido um achado freqüente e se manifestado cada vez mais cedo na população em conseqüência do aumento do número de obesos. As estatinas são inibidores da enzima 3-hidroxi-3-metilglutaril coenzima A redutase (HMG-CoA redutase) e são, portanto, responsáveis por diminuir o colesterol total e principalmente o LDL-colesterol. A rosuvastatina é uma estatina de última geração e apresenta várias vantagens farmacológicas e efeitos inibitórios superiores em relação às outras estatinas. Considerando-se o uso de substâncias lipolipemiantes por crianças e a falta de estudos sobre os possíveis efeitos na esfera reprodutiva, propomos o presente estudo experimental em que ratos jovens serão expostos à rosuvastatina a partir do desmame até a instalação da puberdade, avaliando-se parâmetros reprodutivos imediatos e tardios, ou seja, na maturidade sexual. A escolha da "janela" de exposição se justifica pela tentativa de mimetizar a situação humana em que algumas crianças necessitam da droga durante a infância e adolescência. Para tanto, ratos recém-desmamados serão divididos em três grupos experimentais e receberão 0, 3 e 10 mg/Kg/dia de rosuvastatina do dia pós-natal 21 até a instalação da puberdade, quando parte dos animais terão morte induzida e serão avaliados quanto aos níveis hormonais e aspecto histológico das gônadas e epidídimo. A outra parte dos ratos será mantida até atingirem a maturidade sexual, quando serão avaliados o comportamento sexual, níveis hormonais, produção, reserva e qualidade dos espermatozóides e potencial fértil, além da histologia do testículo e epidídimo e imunohistoquímica para receptores de andrógenos. Pretende-se que, além da formação de recursos humanos qualificados em Biologia e Toxicologia da Reprodução, novos conhecimentos sejam adquiridos sobre os efeitos adversos dessa estatina sobre o trato reprodutivo masculino, divulgando-se os resultados por intermédio de publicações em revistas internacionais e indexadas de impacto, bem como em comunicações em eventos científicos da área.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARAUJO LEITE, GABRIEL ADAN; SANABRIA, MARCIANA; CAVARIANI, MARILIA MARTINS; ANSELMO-FRANCI, JANETE APARECIDA; FELIPE PINHEIRO, PATRICIA FERNANDA; DOMENICONI, RAQUEL FANTIN; KEMPINAS, WILMA DE GRAVA. Lower sperm quality and testicular and epididymal structural impairment in adult rats exposed to rosuvastatin during prepuberty. JOURNAL OF APPLIED TOXICOLOGY, v. 38, n. 6, p. 914-929, JUN 2018. Citações Web of Science: 1.
ARAUJO LEITE, GABRIEL ADAN; ROSA, JOSIANE DE LIMA; SANABRIA, MARCIANA; CAVARIANI, MARILIA MARTINS; ANSELMO FRANCI, JANETE APARECIDA; FELIPE PINHEIRO, PATRICIA FERNANDA; KEMPINAS, WILMA DE GRAVA. Delayed reproductive development in pubertal male rats exposed to the hypolipemiant agent rosuvastatin since prepuberty. REPRODUCTIVE TOXICOLOGY, v. 44, p. 93-103, APR 2014. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.