Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização espectral das imagens de cor do oceano durante florações de fitoplâncton na Lagoa dos Patos

Processo: 11/15290-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Aurea Maria Ciotti
Beneficiário:Daniel Schaffer Ferreira Jorge
Instituição-sede: Centro de Biologia Marinha (CEBIMAR). Universidade de São Paulo (USP). São Sebastião , SP, Brasil
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Fitoplâncton

Resumo

Lagunas costeiras são ambientes extremamente dinâmicos, onde as taxas de produção primária variam em função de fatores físicos como pluviosidade, salinidade, regime de ventos e marés. São locais que ainda apresentam gradientes longitudinais fortes, e esses determinam a distribuição espacial dos produtores primários. No Brasil, encontra-se uma das maiores lagunas costeiras do mundo, a Lagoa dos Patos, a qual possui registros de concentrações de clorofila-a (i. e. estimativas de biomassa fitoplanctônica) variando entre 0.4 e 41.5 mg m-3. Florações fitoplanctônicas são caracterizadas por um desenvolvimento acentuado no número de determinados grupos fitoplanctônicos, atingindo valores mais elevados de biomassa e produzindo mudanças na coloração da camada superficial da água. A coloração esta geralmente associada ao grupo taxonômico, é possível observar diferenças na coloração de acordo com a espécie dominante, podendo gerar diferentes espectros para cada floração. De forma remota, é possível observar as alterações na coloração da água através do uso de sensores abordo se satélites, como o MODIS/Aqua e o SeaWiFS, que possuem a capacidade de captar a luz refletida pelos corpos d'água em diferentes comprimentos de onda e através de algoritmos, transformar os valores observados em produtos, como clorofila-a e valores de reflectância. Levando em conta esses fatores, o trabalho tem como objetivo usar as imagens orbitais para caracterizar espectralmente as florações observadas na Lagoa dos Patos para os anos entre 2002 e 2005, observando se existe um padrão espacial e temporal no espectro e se este pode ser associado a grupos taxonômicos dominantes. Para isso, será feita a análise de componentes principais e o uso da função empírica ortogonal, sendo possível correlacionar um único comportamento espectral a um grupo taxonômico. Como produto final pretendemos correlacionar grupos taxonômicos para cada floração em função do espectro, observando se existe uma variação para as diferentes áreas da Lagoa dos Patos em uma mesma imagem e como este varia entre os anos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.