Busca avançada
Ano de início
Entree

Importância do componente C5 do sistema complemento para o controle de leptospirose in vivo em modelos murinos

Processo: 11/15733-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Lourdes Isaac
Beneficiário:Iris Arantes de Castro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50043-0 - Sistema complemento e patogenicidade de leptospiras: mecanismos de ativação e escape identificação de ligantes bacterianos, caracterização de proteases e estabelecimento de modelo murino in vivo, AP.TEM
Assunto(s):Leptospirose   Sistema do complemento   Imunidade   Leptospira

Resumo

Camundongos são considerados animais resistentes à infecção por leptospiras patogênicas, enquanto hamsters e cobaias têm sido os animais de escolha para se estudar a patogenicidade desta infecção. Poucos estudos têm sido feitos em camundongos para se entender os mecanismos imunes efetores contra este tipo de bactéria. Já em 1976, ADLER & FAINE mostraram que esta resistência é dependente da resposta imune, uma vez que camundongos tornavam-se suscetíveis à L. interrogans sorovar Pomona se tratados com ciclofosfamida, conhecida droga imunossupressora. Nessa mesma linha, outros autores mostraram posteriormente que camundongos C3H/SCID, portadores de imunodeficiência grave combinada, morrem após inoculação de L. interrogans sorovar Copenhageni. Considerando-se que o sistema complemento é fundamental para a eliminação deste patógeno, investigaremos se animais C5 deficientes seriam mais suscetíveis à infecção pela Leptospira interrogans sorovar Pomona isolado Fromm. Empregaremos camundongos A/J e DBA (C5 deficientes) e C57 Black/6 e Balb/c (C5 suficientes) para este estudo de infecção in vivo. Não há ainda na literatura qualquer estudo que tenha abordado a importância do sistema complemento para a infecção in vivo de camundongos por Leptospira. Caso a nossa hipótese se confirme, poderíamos com isso propor um novo modelo experimental in vivo para o estudo desta doença e também para melhor compreender qual(is) mecanismo(s) dependente(s) de complemento são importantes para a eliminação deste patógeno.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAVIA, LORENA; DE CASTRO, IRIS A.; AMANO, MARIANE TAMI; GONCALVES DA SILVA, ANA MARIA; VASCONCELLOS, SILVIO ARRUDA; ISAAC, LOURDES. Cytokine Profile in Early Infection by Leptospira interrogans in A/J Mice. JOURNAL OF IMMUNOLOGY RESEARCH, v. 2019, OCT 7 2019. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CASTRO, Iris Arantes de. Importância do componente C5 do sistema complemento para o controle de leptospirose in vivo em modelos murinos.. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.