Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da expressão gênica e proteica do fator de transcrição AP-1 em cultura de células de tumores adrenocorticais

Processo: 11/15777-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Claudimara Ferini Pacicco Lotfi
Beneficiário:Marlene Aparecida Ferreira Pinto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Endocrinologia   Carcinoma adrenocortical   Ciclo celular   Proliferação celular   Mutação   Genes jun   Fator de transcrição AP-1   Expressão gênica   Expressão de proteínas

Resumo

No sul do Brasil, a incidência de tumores adrenocorticias é cerca de 10-12 vezes maior do que no resto do mundo, com prevalência para o tipo infantil devido à ocorrência de uma mutação germinativa no p53. Os progressos obtidos na compreensão da biologia dos tumores adrenocorticais são ainda incompletos, e a grande maioria dos marcadores moleculares utilizados ou em estudo são genes reguladores do ciclo celular. AP-1 (activator protein1) é um fator de transcrição dimérico composto por várias famílias de proteínas que tem em comum domínios essenciais para dimerização e ligação ao DNA. As subfamílias Jun (c-Jun, JunB e JunD) e Fos (c-Fos, FosB, Fra-1 e Fra-2) são a maioria das proteínas que compõem AP-1. A combinação entre as diferentes proteínas determina a especificidade e afinidade de ligação e os genes que serão regulados. Os efeitos da família Jun na transformação neoplásica é fundamentalmente contexto-dependente de maneira que, clinicamente, JunB pode ser um oncogene como um supressor de tumor, enquanto a relevância de JunD como regulador de crescimento é ainda pouco clara. c-Jun, por outro lado, parece aumentar a proliferação e proteger a células da apoptose. Estudos do nosso laboratório relacionam fortemente a proliferação estimulada por fatores mitogênicos da adrenal com a indução e a composição específica de AP-1, com ênfase no papel de c-Jun e JunB, respectivamente na proliferação e parada do ciclo de células do córtex adrenal. Como AP-1 exerce seu efeito oncogênico ou anti-oncogênico regulando genes envolvidos na proliferação, diferenciação, apoptose, angiogênese e metástase é, portanto, importante e um alvo em potencial para terapia antitumoral. Levando em conta esse contexto, nesse projeto temos como hipótese que as proteínas da família Jun, c-Jun, JunB e JunD se correlacionam com proteínas reguladoras do ciclo celular em tumores do córtex da suprarrenal e podem ser utilizados no diagnóstico e prognóstico desse tipo de tumor, ou mesmo, potencialmente, podem serem alvos terapêuticos. Para testar essa hipótese temos como objetivo analisar o padrão de expressão gênica e proteica da família Jun em culturas de células de tumores adrenocorticais obtidos de fragmentos de tumores de pacientes, com diferentes características clínicas e anátomo-patológicas, e suas relações com outros reguladores do ciclo celular. Utilizaremos para analisar a expressão gênica da família Jun, e sua relação com outros oncogenes e supressores de tumor, a metodologia de PCR array. A validação da expressão protéica será realizada por imunoblotting e imunocitoquímica.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PINTO, Marlene Aparecida Ferreira. Estudo da expressão gênica e proteica do fator de transcrição AP-1 em culturas de células de tumores adrenocorticais.. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.