Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos mecanismos de ação envolvidos na atividade antiulcerogênica do citral frente à doença ulcerosa péptica

Processo: 11/15799-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Clélia Akiko Hiruma Lima
Beneficiário:Ellen Geraldo Ganev
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Citral   Úlcera péptica

Resumo

Este trabalho é um subprojeto do projeto FAPESP n. 2009/54603-2, intitulado "Efeitos dos monoterpenos sobre a doença ulcerosa péptica" e visa dar continuidade aos estudos com o monoterpeno Citral frente ulcerações pépticas a partir da constatação de sua ação antiulcerogênica em doses inferiores às utilizadas pela farmacoterapia atual (FAPESP n. 2010/00420-1). Para tanto, propomos caracterizar a ação farmacológica do Citral, seguida da análise dos mecanismos de ação e influências deste sobre o DNA e síntese protéica. Nesse contexto, será analisada a ação antiulcerogênica e o envolvimento dos possíveis mecanismos antiinflamatórios e antioxidantes do Citral em ulcerações induzidas de forma aguda (isquemia e reperfusão), e crônica (contato da mucosa gástrica ou duodenal com ácido acético). Para monitoramento das condições fisiopatológicas da mucosa gástrica, as dosagens de fatores e enzimas antioxidantes, como Glutationa e Superóxido dismutase, e pró-oxidantes como a Mieloperoxidase, serão realizadas. Determinaremos também os níveis de citocinas pró (Fator de Necrose Tumoral e Interleucina-1) e antiinflamatórias (Interleucina-10) da região lesada. Uma análise comparativa dos mecanismos de ação e qualidade de proteção e cicatrização gastroduodenal do Citral em relação a um dos fármacos mais utilizado na atualidade, o Lansoprazol, também será realizada. Estudaremos a expressão gênica e protéica de alguns fatores protetores da mucosa, sendo eles, fator de crescimento epidermal (EGF), fator de crescimento vascular (VGF), enzimas ciclooxigenase-1 (COX-1) e 2 (COX-2), bem como o envolvimento com os níveis de prostaglandinas E2 (PGE2) na recuperação da mucosa gastroduodenal. Outro importante parâmetro que será investigado é o envolvimento do Citral na regulação da secreção ácida gástrica. Nesse contexto, serão analisados os parâmetros do suco gástrico (pH, concentração de H+, e volume do suco gástrico), os mecanismos de ação antisecretórios através da análise do envolvimento dos canais ATP sensíveis ao K+, receptores adrenérgicos ±-2 ou fibras aferentes sensíveis a capsaicina, e quantificaremos os níveis séricos de gastrina e somatostatina.