Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultivo e estudo filogenético de Mycoplasma bovis isolados de vacas com mastite e estudo etiológico dos principais agentes contagiosos causadores de mastite: Staphylococcus aureus e Streptococcus agalactiae

Processo: 11/16055-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Helio Langoni
Beneficiário:Marcela de Pinho Manzi Zocca
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Mycoplasma bovis   Mastite   Saúde pública   Biologia molecular   Mastite animal

Resumo

A mastite é a inflamação da glândula mamária, caracterizando-se como a doença infecciosa mais comum no gado leiteiro. Esta enfermidade causa inúmeros prejuízos, tanto pela queda na produção leiteira, como na qualidade do leite produzido, como pelo aumento no custo de tratamentos, e pelo descarte precoce de vacas que apresentam casos de mastite crônica. Os principais agentes contagiosos das mastites são: Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae e Mycoplasma spp.. A infecção intramamária causada por este agente pode se tornar um sério problema para rebanhos leiteiros. É de difícil tratamento, pois os micro-organismos são resistentes a maioria dos antimicrobianos utilizados e a mastite pode se tornar crônica e com alta contagem de células somáticas (CCS). Na maioria dos estudos com mastite, relata-se prevalência de agentes como Streptococcus agalactiae e Staphylococcus aureus, pois estes agentes podem ser isolados e identificados por meio de métodos microbiológicos convencionais, porém, Mycoplasma bovis necessita de meios e condições especiais. Dessa forma, acredita-se que a real prevalência de Mycoplasma bovis é, provavelmente, subestimada Assim, o presente estudo tem por objetivo isolar e caracterizar genotipicamente cepas de Mycoplasma bovis a partir de amostras de leite, verificando assim, a real prevalência deste agente em leite e tetos de animais com mastite, além do estudo da etiologia das mastites com base nos principais agentes contagiosos causadores: Staphylococcus aureus e Streptococcus agalactiae. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARCELA P. MANZI; SÂMEA F. JOAQUIM; FELIPE F. GUIMARÃES; ARIANE CRISTINA M.O. BRUDER-NASCIMENTO; JOSÉ CARLOS F. PANTOJA; HELIO LANGONI. Prevalência de Mycoplasma bovis em rebanhos de vacas leiteiras. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 38, n. 4, p. -, Abr. 2018.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZOCCA, Marcela de Pinho Manzi. Prevalência de Mycoplasma bovis em rebanhos de vacas leiteiras do interior do estado de São Paulo. 2014. 39 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.