Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação morfofisiológica dò músculo pterigóideo lateral e da sensibilidade nociceptiva orofacial Èm ratos com hipofunção mastigatória

Processo: 11/16139-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Christie Ramos Andrade Leite Panissi
Beneficiário:Daniela Mizusaki Iyomasa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Maloclusão   Imuno-histoquímica   Eros

Resumo

Evidências clínicas sugerem que o estresse emocional pode ser um fator de risco para a doença periodontal, bem como para outras funções desempenhadas pelo sistema estomatognático. Entretanto, há estudos sobre possíveis alterações nos músculos da mastigação em indivíduos submetidos à situações de estresse. Assim, o objetivo deste projeto será avaliar a hipótese de que os diferentes tipos de estresse agudo e crônico (repetido e variado) induzem alterações morfofisiológicas no músculo pterigóideo lateral esquerdo em animais submetidos ou não à exodontia unilateral. Em uma segunda etapa, será avaliada se o procedimento de exodontia unilateral promove alteração da sensibilidade nociceptiva orofacial. Esta musculatura foi escolhida, pois está intimamente envolvida com a execução dos movimentos de abertura e fechamento bucal, necessários para desempenho adequado do ciclo mastigatório. Serão utilizados 60 ratos machos Wistar (250g), divididos aleatoriamente em 2 grandes protocolos: Maloclusão (GM): expostos a exodontia unilateral (n = 30); e Sem Maloclusão (GSM): sem exodontia unilateral (n = 30). Cada protocolo será composto por 6 subgrupos (n = 5 ratos cada): I: Estresse agudo; II: Estresse crônico repetido; III: Estresse crônico variado; IV: Avaliação nociceptiva orofacial; V: Avaliação nociceptiva orofacial (controle formalina); e VI: sem estresse (Controle estresses). O GM será submetido à exodontia unilateral dos molares superiores esquerdo, sob anestesia com associação de Xilazina 4% (10mg/kg) e Cetamina 10% (80mg/kg), i.p. Em ambos os grupos: GM e GSM, os ratos dos subgrupos II e III serão submetidos aos protocolos de estresse (por 10 dias) a partir do 14º dia após a exodontia; e no 25º, os animais do subgrupo I, serão submetidos ao estresse agudo, e dos subgrupos IV e V serão submetidos ao protocolo de Formalina orofacial. Com o término dos experimentos, os animais serão submetidos à eutanásia para obtenção dos músculos para análise por meio de técnicas: morfológicas, imunoistoquímicas e histoquímicas. A análise dos resultados possibilitará avaliar se os diferentes tipos de estresses emocionais promovem alterações na morfologia das fibras, na densidade dos capilares, na capacidade contrátil das fibras, e na produção de espécie reativa de oxigênio (EROS), bem como na sensibilidade orofacial.Palavras Chave: maloclusão, músculo pterigóideo lateral, estresse agudo e crônico, imunoistoquímica, EROS, comportamento de dor orofacial.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
IYOMASA, Daniela Mizusaki. Avaliação morfofisiológica do músculo pterigóideo lateral e da sensibilidade nociceptiva orofacial em ratos com hipofunção mastigatória. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.