Busca avançada
Ano de início
Entree

Salário mínimo, desigualdade e informalidade

Processo: 11/16252-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia dos Recursos Humanos
Pesquisador responsável:Naercio Aquino Menezes Filho
Beneficiário:Bruno Kawaoka Komatsu
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Salário mínimo   Desigualdade   Mercado de trabalho

Resumo

O mercado de trabalho brasileiro tem apresentado nos últimos anos tendências que chamam a atenção e que suscitam questões diversas do ponto de vista da literatura econômica. A partir de 2004, aliada à redução da taxa de desemprego (que cai à metade em menos de uma década), o salário mínimo apresenta crescimento real de quase dois terços do seu valor, a desigualdade salarial é sensivelmente reduzida, ao mesmo tempo em que a taxa de formalidade alcança níveis muito elevados.A partir desse pano de fundo, o presente Projeto de Pesquisa pretende examinar duas questões centrais:1. Quais são os efeitos do aumento do salário mínimo sobre a desigualdade salarial?2. O que explica a redução da informalidade em um contexto de crescimento do salário mínimo e redução do desemprego?

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
KOMATSU, Bruno Kawaoka. Salário mínimo, desigualdade e informalidade. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.