Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de borda na comunidade de anfíbios anuros de serapilheira da Estação Biológica de Boracéia

Processo: 11/16329-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Jaime Aparecido Bertoluci
Beneficiário:Carolina Ortiz Rocha da Costa
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Anura   Serrapilheira   Ecologia de comunidades

Resumo

Este projeto tem o objetivo de determinar a natureza e a extensão do efeito de borda sobre a riqueza, a abundância e a diversidade da comunidade de anfíbios anuros de serapilheira da Estação Biológica de Boracéia (EBB). A EBB é uma unidade de conservação com 16.450 ha pertencente à Universidade de São Paulo (USP), está inserida na Serra do Mar, domínio de Mata Atlântica, a uma altitude de 900m, em uma das regiões mais úmidas do Brasil. Assim, a comunidade de anuros de serapilheira será estudada entre Maio 2012 e abril de 2014. Para a amostragem serão implantados sete transectos cada um com seis parcelas de 4x4m, disposto nas distâncias da borda 0, 25, 50, 100, 200 e 500m, totalizando 42 parcelas na EBB. As parcelas serão monitoradas nas estações úmidas e secas. Para a caracterização do ambiente dentro das parcelas serão medidas as seguintes variáveis: temperatura do ar, umidade relativa do ar, média da profundidade da serapilheira, porcentagem de cobertura por plantas herbáceas, cobertura do dossel, circunferência à altura do peito (CAP) das árvores (CAPe8cm) e a quantidade de árvores caídas no solo. Serão calculadas a riqueza, o índice de dominância e a abundância relativa a partir das espécies capturadas nas parcelas. Serão geradas curvas de acumulação de espécies após a realização das coletas, usando os estimadores de riqueza que apresentarem melhor desempenho. A riqueza de espécies em diferentes distâncias será analisada por uma análise de regressão, considerando a hipótese de que na borda a riqueza de espécies é menor em função da alteração do habitat causada pelo contato com a área aberta. A variação na composição das espécies em relação à distância da borda será analisada de acordo com os cálculos sobre abundância. Também serão usados modelos nulos para saber qual a probabilidade de o padrão de distribuição ser devido ao acaso. A equitabilidade na distribuição das espécies nas bordas será calculada pelo índice de Pielou. A avaliação da influência dos parâmetros ambientais sobre a estrutura da comunidade de anuros será avaliada por análises de ordenação: i) para testar a hipótese nula de ausência de relação entre as variáveis ambientais e a composição da comunidade, o conjunto de variáveis ambientais será representado pelos eixos ortogonais da Análise de Componentes Principais (ACP) e a estrutura da comunidade será representada pelos eixos ortogonais da Análise de Escalonamento Multidimensional Não-Métrico (NMDS), aplicada à matriz de abundância das espécies, obtidos a partir de uma matriz de similaridade calculada pelo índice de Bray-Curtis. A influência do conjunto de variáveis ambientais sobre a comunidade de anuros será, então, testada por análise de regressão simples entre os valores da primeira dimensão (eixo) da NMDS e da ACP; ii) a influência individual de cada variável ambiental sobre a estrutura da comunidade será avaliada por Análise de Correspondência Canônica.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Carolina Ortiz Rocha da. Influência dos efeitos da borda sobre a comunidade de anfíbios anuros de serapilheira da Mata Atlântica da Estação Biológica de Boracéia, SP. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.