Busca avançada
Ano de início
Entree

Laços de Wilson supersimétricos na correspondência AdS/CFT

Processo: 11/16320-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Diego Trancanelli
Beneficiário:Dhyan Victor Hiromitsu Kuraoka
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Espaço anti-de Sitter   Correspondência AdS/CFT   Teoria de Gauge   Teoria das cordas   Supersimetria   Cromodinâmica quântica

Resumo

Nosso entendimento moderno das interações fundamentais da natureza, com a única exceção da gravidade, é baseado em um princípio de simetria conhecido como "simetria de calibre". A Cromodinâmica Quântica (QCD), a teoria que descreve a interação de quarks e gluons dentro no núcleo atômico, é um dos mais notáveis exemplos de uma teoria com tal simetria. Um fato da QCD é que, ao contrário do que acontece com outras partículas tais como os elétrons e fótons, nós não podemos observar os quarks e gluons diretamente por causa da propriedade conhecida como "confinamento de cor": o acoplamento atrativo entre quarks e gluons se torna forte conforme nós tentamos separá-los e tudo o que podemos observar são estados de cor neutra. Entender o confinamento é uma das mais importantes e desafiadoras tarefas na física teórica e matemática - este é de fato um dos Clay Institute Millennium Prize Problems, cujas soluções valem 1 milhão de dólares cada! Nesta tarefa é de suma importâncial o estudo dos operadores da teoria de calibre conhecidos como "laços de Wilson". Estes operadores representam o fator de fase associado às partículas carregadas movendo-se ao longo de algum contorno e medem as forças sobre tal partícula. Em particular, teorias exibindo confinamento possuem laços de Wilson com valores esperados que escalam como a área interna do contorno varrido pela partícula.Recentemente, a teoria de cordas tem nos dado uma nova e extremamente poderosa ferramenta para guiar o estudo do confinamento e das teorias de calibre fortemente acopladas: a correspondência AdS/CFT (ou calibre/corda). Esta correspondência permite mapear uma teoria de calibre em uma teoria de cordas vivendo em algum espaço apropriado, e reformular questões na teoria de calibre em termos de questões equivalentes da teoria de cordas. Isto é útil porque, às vezes, problemas difíceis em um lado da correspondência se tornam tratáveis no outro. Em particular, os laços de Wilson na teoria de calibre podem ser descritos na abordagem dual de corda em termos de superfícies com contornos. Esta descrição dual permitiu, nos últimos anos, atingir progresso substancial no estudo desses operadores. A proposta para esta tese de mestrado é rever alguns aspectos deste recente progresso, tanto na teoria de calibre quanto na teoria de cordas da correspondência AdS/CFT, e também realizar alguns cálculos originais e simples. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
KURAOKA, Dhyan Victor Hiromitsu. Laços de Wilson supersimétricos na correspondência AdS/CFT. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.