Busca avançada
Ano de início
Entree

Infecções pelos arbovírus Oropouche, Mayaro, Chikungunya e Oeste do Nilo em aves selvagens no Estado de São Paulo

Processo: 11/20447-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Eurico de Arruda Neto
Beneficiário:Eliane de Sousa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/50617-6 - Estudos sobre vírus emergentes incluindo arbovirus, robovirus, vírus respiratórios e de transmissão congênita, no Centro de Pesquisa em Virologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, AP.TEM
Assunto(s):Vírus Mayaro   Vírus Oropouche   Doenças das aves   Virologia   Vírus Chikungunya

Resumo

Arbovírus são vírus de RNA zoonóticos das famílias Togaviridae, Flaviviridae, Bunyaviridae, Reoviridae e Rhabdoviridae, que são mantidos na natureza em ciclos complexos envolvendo vetores artrópodes. A emergência e reemergência de arbovírus estão relacionadas com variáveis complexas, incluindo altas taxas de mutações, seleção natural em face de gargalos evolutivos em hospedeiros vertebrados e invertebrados, e adaptação a essas espécies. Nas últimas décadas, as condições socioeconômicas e políticas têm favorecido intenso êxodo de populações rurais para áreas urbanas, sem desenvolvimento adequado de saneamento básico. Com invasões de áreas periurbanas, e profunda degradação ambiental. Todos esses fatores contribuem para o aumento da população de mosquitos em áreas urbanas, e favorecem o contato mais próximo entre esses vetores e seres humanos. Tudo isso tem conduzido à ocorrência de arboviroses que se tornaram preocupação de saúde pública. Aves selvagens e migratórias têm desempenhado papel significativo na propagação de arbovírus de interesse em saúde humana e animal, e a busca de arbovírus nessas aves, que são potenciais reservatórios naturais, tem potencial para prever expansão da circulação desses agentes para novos nichos. Sendo assim, esse trabalho tem o objetivo de pesquisar os arbovírus Oropouche, Mayaro, Chikungunya e Vírus do Oeste do Nilo em aves selvagens de vida-livre submetidas a necropsia no Laboratório de Patologia Veterinária da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista, campus de Jaboticabal-SP.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.