Busca avançada
Ano de início
Entree

Valorização do espaço e novas centralidades urbanas: uma análise das transformações recentes da Zona Leste da cidade de Sorocaba

Processo: 11/21181-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Rosalina Burgos
Beneficiário:Thiago Rodrigues Leite
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Geografia urbana   Especulação imobiliária   Espaço urbano

Resumo

Propõe-se nesta pesquisa a análise e compreensão sobre o processo de valorização espacial e formação de uma nova centralidade na Zona Leste da cidade de Sorocaba, também conhecida como "Além Ponte". Tem-se como questão central a descoberta e análise das estratégias socioespaciais - sobretudo as políticas de espaço empreendidas pelo poder público e pelo setor privado, notadamente dos setores imobiliário e da construção civil - que vem transformando a zona leste desta cidade. Atualmente, a cidade de Sorocaba se caracteriza como importante pólo do setor terciário regional. Observa-se um processo generalizado de valorização espacial, atrelado aos negócios do setor imobiliário e da construção civil, transformando a cidade num "verdadeiro canteiro de obras". Trata-se, ademais, da compreensão sobre os novos usos do espaço urbano que modificam a vida cotidiana de sua população. Tal análise incide sobre o eixo de expansão urbana definido pela Avenida São Paulo na zona leste de Sorocaba, constituindo um verdadeiro mosaico de empreendimentos imobiliários (condomínios fechados, edifícios de serviços, galerias comerciais, shopping-center). Contraditoriamente, este processo de valorização imobiliária, e de formação de uma nova centralidade, vem paulatinamente tranformando a paisagem do vetor sudeste do Município de Sorocaba, definido no Plano Diretor Municipal como área de proteção aos mananciais.