Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do inflamassoma na imunopatogênese da malária placentária

Processo: 11/19048-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 27 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Cláudio Romero Farias Marinho
Beneficiário:Aramys Silva dos Reis
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/53889-0 - Estudo dos mecanismos imunopatológicos envolvidos na malária durante a gravidez, AP.JP
Assunto(s):Placenta   Plasmodium berghei   Patologia   Imunoparasitologia   Inflamassomos

Resumo

Todos os anos pelo menos 50 milhões de mulheres grávidas estão expostas à malária, o que representa elevado risco de vida à mãe e ao feto em desenvolvimento. A malária placentária (PM) é caracterizada pelo sequestro de parasitos na placenta e uma resposta inflamatória excessiva e/ou prolongada, levando a anemia materna, crescimento intra-uterino retardado e diminuição da viabilidade fetal. Porém, o grande número de fatores que potencialmente estão envolvidos na PM, associado às dificuldades no estudo da doença em humanos, faz com que as bases moleculares desta disfunção placentária permaneçam ainda mal compreendidas. Fatores pró-inflamatórios importantes associados à doença, como IL-1b e IL-18, após expressos, precisam ser ativados via inflamassoma, um complexo multi-proteico, formado por NLRs como NALP3 e IPAF, ASC e Caspase-1, para que possam ser secretados e exercerem suas funções. A hipótese deste estudo é que o inflamassoma pode ser um mediador importante na patogênese da PM, estando, diretamente, envolvidos no intenso processo inflamatório placentário. Assim, este projeto visa estudar a participação dos NLRs, NALP3 e IPAF, da molécula adaptadora ASC e da Caspase-1 na patogenia da PM, utilizando um modelo murino da infecção. O conhecimento dos aspectos da resposta imune inata trará uma importante contribuição para o entendimento da malária gestacional, além de possibilitar estudos direcionados ao desenvolvimento de novas metodologias para o tratamento da PM.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARBOZA, RENATO; HASENKAMP, LUTERO; BARATEIRO, ANDRE; MURILLO, OSCAR; MACHADO PEIXOTO, ERIKA PAULA; LIMA, FLAVIA AFONSO; REIS, ARAMYS SILVA; GONCALVES, LIGIA ANTUNES; EPIPHANIO, SABRINA; MARINHO, CLAUDIO R. F. Fetal-Derived MyD88 Signaling Contributes to Poor Pregnancy Outcomes During Gestational Malaria. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 10, JAN 29 2019. Citações Web of Science: 1.
BARBOZA, RENATO; LIMA, FLAVIA AFONSO; REIS, ARAMYS SILVA; MURILLO, OSCAR JAVIER; MACHADO PEIXOTO, ERIKA PAULA; BANDEIRA, CARLA LETICIA; FOTORAN, WESLEY LUZETTI; SARDINHA, LUIS ROBERTO; WUNDERLICH, GERHARD; BEVILACQUA, ESTELA; D'IMPERIO LIMA, MARIA REGINA; ALVAREZ, JOSE MARIA; MARANHAO COSTA, FABIO TRINDADE; GONCALVES, LIGIA ANTUNES; EPIPHANIO, SABRINA; FARIAS MARINHO, CLUDIO ROMERSO. TLR4-Mediated Placental Pathology and Pregnancy Outcome in Experimental Malaria. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, AUG 17 2017. Citações Web of Science: 9.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
REIS, Aramys Silva dos. Papel do inflamassoma na imunopatogênese da malária grave.. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.