Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão do gene Glipican 3 (GPC3) no urotélio da bexiga de ratos expostos ao diuron (3-(3,4-dichlorophenyl)-1,1-dimethylurea) por 7 dias e 20 semanas

Processo: 11/21701-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:João Lauro Viana de Camargo
Beneficiário:Lígia Maria Micai Gomide
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Bexiga urinária   Neoplasias

Resumo

O diuron (3-(3,4-dichlorophenyl)-1,1-dimethylurea) é um herbicida derivado da uréia amplamente usado em culturas de cana, algodão e soja. Este agente foi classificado pela United States Enviromental Protection Agency (USEPA, 2004) como "provável cancerígeno para a espécie humana" pois induziu tumores na bexiga e pelve renal de ratos, e na pele e mama de camundongos, expostos pela ração a 2500 ppm do produto durante dois anos (USEPA, 2002). Estudo prévio de nosso grupo demonstrou relação dose-resposta no perfil de expressão gênica, associado a focos de necrose grave do urotélio vesical e aumento da incidência de hiperplasia simples em ratos Wistar machos tratados com diferentes concentrações de diuron durante 20 semanas. Para verificar o quão precoce ocorriam as alterações moleculares, ratos foram alimentados durante 7 dias com rações contendo diuron a 0, 125, 500 ou 2500 ppm. Entre outras observações, foram registradas alterações ultraestruturais da mucosa e comprometimento de vias moleculares associadas à interação célula-célula e à manutenção da organização tecidual. Particularmente, o gene Glipican 3 (Gpc3), um proteoglicano de superfície envolvido na adesão celular e indução de apoptose, apresentou diminuição de expressão após 7 dias de exposição a 2500ppm de diuron; esta alteração já fora observada nos animais estudados após 20 semanas de exposição ao herbicida. O objetivo do presente estudo é verificar a expressão do gene Gpc3 em células epiteliais de bexiga urinária de ratos Wistar machos tratados com diferentes concentrações de diuron após 7 dias e 20 semanas por RT-PCR quantitativa em tempo real. Esse estudo visa elucidar o papel do Gpc3 na toxicidade urotelial pelo diuron e eventualmente identificar um possível gene supressor tumoral na carcinogênese química experimental na bexiga urinária, contribuindo com informações sobre o modo de ação desse herbicida.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.