Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores preditivos recidiva de câncer colo-retal em pacientes com ressecção de metástase hepática

Processo: 11/21730-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rachel Simões Pimenta Riechelmann
Beneficiário:Carolina Satie Kita
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Metástase   Neoplasias colorretais   Oncologia

Resumo

Um dos principais focos de metástase do câncer colo-retal é hepático, ocorrendo em 40-50% dos pacientes. Até alguns anos atrás, a presença de doença metastática para o fígado era sinônimo de doença incurável. Contudo, a literatura tem mostrado resultados surpreendentes, onde a ressecção cirúrgica da metástase hepática tem demonstrado sobrevida de 25 a 55% em cinco anos, sugerindo papel curativo. Entretanto, a recidiva pós ressecção completa é alta ocorrendo em 75% dos pacientes ressecados nos primeiros 2 anos pós cirurgia. Há diversos fatores que podem influenciar o prognóstico dos pacientes com metástase hepática ressecada e alguns deles podem tem valor preditivo em relação à recidiva. Neste estudo vamos analisar alguns marcadores clínicos e biológicos que apresentam valor prognóstico para recidiva do câncer colo-retal nesses pacientes operados de metástase hepatica.O objetivo primário deste estudo é avaliar, por meio de um estudo de coorte retrospectivo, fatores clínicos e biológicos que possam influenciar a recidiva do câncer em pacientes ressecados da metástase hepática do câncer colo-retal. Para tanto, o estudo terá como desfecho a recidiva do câncer colo-retal em qualquer órgão, a qual será definida pela data do surgimento de 1 ou mais lesões em exame de imagem dentro de 2 anos da ressecção cirúrgica da metástase hepática. Este será um estudo de coorte retrospectivo de pacientes com câncer colo-retal operados de metástases hepáticas. Serão elegíveis pacientes com diagnóstico de câncer colo-retal com metástase hepática e a seleção de pacientes será através de uma lista administrativa das hepatectomias realizadas no ICESP, dessa forma teremos que selecionar quais os casos referem-se à ressecção de metástase de câncer colo-retal. Nossa fonte de dados será obtida dos prontuários de pacientes que realizaram acompanhamento do câncer colo-retal com metástase hepática no ICESP a partir do ano de 2008 a 2010 até atingirmos um número de 100. Coletaremos dados clínicos que possam estar relacionados a maior chance de recidiva pós cirurgia. Além das informações clínicas do prontuário, analisaremos alguns biomarcadores em pacientes com material disponível, como presença ou não de mutação nos códons 12 ou 13 do gene KRAS; presença ou não de mutação V600E no gene B-RAF; presença ou não de instabilidade de microssatélites (MSI) por meio de imuno-histoquímica para as proteínas codificadas pelos 4 genes de reparo MSH1, MHS6, MLH1 e PMS2.Primeiramente realizaremos uma análise descritiva das características dos pacientes, descritas através de proporção e mediana (e seus respectivos valores de dispersão). Posteriormente serão feitas análises correlativas através do teste do qui-quadrado para identificar fatores prognósticos para recidiva. Consideraremos para este estudo valores de p menor que 0,05, corrigindo para múltiplas comparações com o método de Bonferroni.