Busca avançada
Ano de início
Entree

Gerenciamento de banco de dados

Processo: 11/22950-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Matemática da Computação
Pesquisador responsável:Ciro Biderman
Beneficiário:Wesley Seidel Carvalho
Instituição-sede: Escola de Economia de São Paulo (EESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/03595-7 - Instituições políticas e gastos públicos: um estudo comparativo dos estados brasileiros, AP.TEM
Assunto(s):Gestão da informação   Organização da informação   Banco de dados

Resumo

Durante esse segundo ano de trabalho as tarefas aumentaram. O detalhamento do que foi realizado durante o ano aparece no relatório científico apresentado anteriormente e também incluído nessa proposta. Com o aumento de facilidades possíveis a partir do uso de tecnologia da informação, gera-se uma necessidade de manutenção e também novas demandas geradas a partir das aplicações. Temos atualmente um sistema de formulários web-based que está sendo preenchido decentralizadamente nos diversos estados. Esse formulário vem passando por diversos aprimoramentos em função do retorno do próprio usuário. É necessário dar manutenção a esse sistema bem como avançar em suas facilidades aproveitando os comentários dos usuários. Já temos uma arquitetura básica do banco de dados secundários bem como da inclusão dos dados primários dentro da base de dados mais ampla. Ainda estamos no entanto aguardando informações do TSE complementando o que temos até o momento. Conforme novos dados são obtidos, é necessário re-modelar a base de dados e carregar tais dados no sistema. Estamos trabalhando na divulgação via web desses dados até a escala municipal. Essa possibilidade faz parte das conversas com o TSE que definiu uma política bastante transparente abrindo o acesso aos dados brutos. Ocorre que a tabulação desses dados brutos é um problema para o TSE que precisa alocar pessoal para gerar a tabulação solicitada. Esse sistema permitiria a tabulação dos dados do TSE que, portanto, teria que apenas disponibilizar os dados brutos que seriam então tratados pelo nosso sistema de consultas no futuro aberto a toda comunidade científica. A possibilidade de gerar diferentes tabulações será desenvolvida ao longo do ano. Os dados na escala da seção censitária não estarão disponíveis na internet porém estarão disponíveis internamente ao CEPESP. Para permitir a utilização dessas bases de dados é fundamental ter um modelo robusto para a base de dados. Os dados estarão disponíveis em um sql browser com dicionário de variáveis permitindo a tabulação na escala da seção das variáveis eleitorais. Para acomodar esse volume de dados e sua disponibilização na web temos a necessidade de instalar e configurar um servidor. Assim, nesse segundo ano pretendemos avançar no servidor. Atualmente estamos transferindo as bases para um servidor adquirido há 4 anos recuperado a partir de verba da reserva técnica. Essa experiência servirá de piloto e balizará a compra do novo servidor prevista para esse terceiro ano do projeto. (AU)