Busca avançada
Ano de início
Entree

Exometaboloma do Tegumento da vespa social Polybia paulista por Análise de GC-MS: Bases Moleculares do Reconhecimento de Tipos Parentais

Processo: 11/23407-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Mario Sergio Palma
Beneficiário:Franciele Grego Esteves
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Metaboloma

Resumo

As vespas sociais possuem um eficiente sistema de comunicação química por feromônios. Em vespas sociais os feromônios são responsáveis pelas atividades de alarme, recrutamento, defesa da colônia, além do reconhecimento de membros da própria colônia. Esses componentes (em sua maioria não polar e volátil) são, em sua maior parte, secretados pela glândula de Dufour, cuja secreção é uma mistura complexa de hidrocarbonetos saturados e insaturados, lipídios de cadeia média; ácidos orgânicos, aldeídos e cetonas de cadeia curta. Já o tegumento de vespas sociais é recoberto por uma mistura de cêras e hidrocarbonetos epicuticulares, que, em conjunto com uma variedade de outras moléculas, podem desempenhar diferentes papéis na comunicação química destes animais, tanto para reconhecimento de indivíduos de forma intra- como interespecífica. Este trabalho tem como objetivo identificar quimicamente os compostos de baixas massas moleculares presentes no tegumento da vespa social Polybia paulista, através de cromatografia gasosa e espectrometria de massas (GC-MS). Além disso, esta é uma importante ferramenta para o estudos de marcadores moleculares permitindo a comparação de espectros reais com grandes bibliotecas de espectro de massas, com muita precisão.Estes compostos do tegumento serão caracterizados funcionalmente através de bioensaios de comportamentos no campo, frente a diferentes estímulos químicos, auxiliando o entendimento da química ecológica destes insetos, através do estudo da comunicação química e dos mecanismos de defesa/reconhecimento da espécie de vespa social Polybia paulista.