Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização microbiológica, molecular e contagem de células somáticas por citometria de fluxo (Somacount 300) e por contagem microscópica (Prescott e Breed, 1910) do leite caprino mastítico

Processo: 12/00190-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Helio Langoni
Beneficiário:Anelise Salina
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/07107-0 - Caracterização microbiológica, molecular e contagem de células somáticas por citometria de fluxo (Somacount 300®) e por contagem microscópica (PRESCOTT e BREED, 1910) do leite caprino mastítico, AP.R
Assunto(s):Análise molecular   Citometria de fluxo   Leite

Resumo

A mastite caprina é definida como inflamação da glândula mamária e causa alterações físicas, químicas, microbiológicas e na celularidade do leite. Ela é um dos principais pontos de estrangulamento da atividade leiteira, acarretando redução na produção, depreciação do produto e derivados, descarte precoce de fêmeas, morte de recém-nascidos e risco a saúde pública. Serão examinadas 1200 amostras de leite, provenientes de cabras em lactação, provenientes de 20 capris localizados nos estados de São Paulo e Minas Gerais, considerando-se aproximadamente o número de 30 cabras por capril. Os objetivos deste trabalho são: diagnóstico microbiológico e caracterização bioquímica de estafilococos coagulase positivo (S. aureus, S. intermedius e S. hyicus) no leite de cabras com mastite; comparar o método de citometria de fluxo (Somacount 300®) usado para contagem de células somáticas (CCS) em leite bovino com a contagem microscópica direta (Prescott e Breed, 1910) e estabelecer correlação entre os métodos com os resultados obtidos no CMT; determinar a ocorrência de Staphylococcus aureus (S. aureus), Streptococcus agalactiae (S. agalactiae) e Escherichia coli (E. coli) em amostras de leite composta de cabras em lactação independente do resultado do CMT e de amostras de leite em conjunto dos animais (tanque), mediante o diagnóstico pela multiplex PCR (mPCR), além da pesquisa de outros patógenos isolados no exame microbiológico e analisar fatores de risco para a ocorrência de mastites, associando o resultado dos exames laboratoriais as variáveis do manejo sanitário das propriedades, obtidas pela aplicação de questionário epidemiológico.