Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcadores genéticos da obesidade mórbida: expressão e polimorfismos gênicos, alterações citogenéticas e suas relações com o nível de micronutrientes plasmáticos

Processo: 12/01116-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Pesquisador responsável:Daisy Maria Favero Salvadori
Beneficiário:Samuel Thomaz da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/18808-9 - Marcadores genéticos da obesidade mórbida: expressão e polimorfismos gênicos, alterações citogenéticas e suas relações com o nível de micronutrientes plasmáticos, AP.R
Assunto(s):Epidemiologia molecular   Nutrigenômica

Resumo

A obesidade, considerada pela OMS como uma epidemia mundial, é uma desordem multifatorial que envolve fatores hereditários, ambientais e de estilo de vida, e suas consequências não são apenas sociais ou psicológicas, mas estão também relacionadas à presença de co-morbidades como hipertensão arterial, diabetes, doenças cardiovasculares e vários tipos de câncer. Assim sendo, a obesidade tornou-se um desafio para a manutenção da saúde humana, especialmente com os recentes avanços no campo da Nutrigenômica que mostram como constituintes da dieta podem interagir com o genoma levando ao desenvolvimento de doenças crônicas e a outras alterações fenotípicas. Diante desse cenário, o presente estudo objetiva identificar marcadores genéticos associados à obesidade mórbida e, assim, contribuir para o entendimento dos mecanismos de adipogênese. Farão parte da casuística do estudo 300 mulheres cadastradas na lista de espera para a realização de cirurgia bariátrica e 300 mulheres saudáveis, com IMC < 25 e pareadas por idade. Dentre os parâmetros a serem avaliados estão 1) os polimorfismos dos genes da grelina, da leptina, de seus respectivos receptores e do o receptor da serotonina; 2) o perfil de expressão gênica pela técnica de microarrays; 3) os níveis de danos primários no DNA (quebras, bases oxidadas e sítios álcali lábeis; teste do cometa) e danos citogenéticos (teste do micronúcleo em linfócitos); 4) os níveis plasmáticos de micronutrientes (HPLC). Espera-se que os resultados produzam informações importantes para o entendimento dos mecanismos genéticos associados à obesidade mórbida e, com isso, contribuir para a detecção precoce de indivíduos com risco para a obesidade e para o estabelecimento de estratégias preventivas e terapêuticas associadas a essa disfunção metabólica.