Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genes diferencialmente expressos em células humanas do osso alveolar cultivadas sobre diferentes superfícies de titânio

Processo: 11/14046-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Karina Fittipaldi Bombonato Prado
Beneficiário:Maidy Rehder Wimmers Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Osteoblastos   Titânio   MicroRNAs

Resumo

Implantes de titânio têm sido extensivamente utilizados na Ortopedia e na Odontologia, principalmente como substituto de elementos dentários ausentes. O titânio é um implante metálico de escolha devido a sua alta biocompatibilidade e resistência à corrosão, e também porque não provoca reações imunológicas ao mesmo tempo em que promove a osseointegração. A biocompatibilidade do implante depende da resposta celular em contato com a sua superfície; sendo assim, mudanças nesta superfície podem provocar impactos benéficos na osseointegração através de alterações nas interações com as células presentes no local do implante, como por exemplo, células osteoblásticas. O objetivo do presente projeto é caracterizar o comportamento de células osteoblásticas humanas provenientes da crista óssea alveolar em contato com diferentes superfícies de titânio: controle (polido), com nanotopografia, com micro + nanotopografia e microtopografia rugosa. Os ensaios bioquímicos a serem realizados serão proliferação e viabilidade celular, quantidade de proteína total e atividade de fosfatase alcalina, além da detecção e quantificação de nódulos mineralizados, com a utilização do teste estatístico de variância ANOVA (5% significância). Também será realizada a identificação de genes induzidos e reprimidos nas células em contato com as diferentes superfícies de titânio por meio do método de oligoarray utilizando lâminas Agilent formato 4 x 44 K e análise do miRNA. Os dados serão analisados com o auxílio de programas de bioinformática especializados como SAM (significance analysis of microarrays), Cluster-TreeView e GeneNetwork e a plataforma de bioinformática GeneSpring (Agilent). A partir destes dados de níveis de transcrição reconstruiremos redes de interação gênica para finalmente avaliarmos em conjunto o papel de cada um em resposta ao contato com a superfície de titânio. (AU)